Poesia e Pensamento na obra de Murilo Mendes

André Vinícius Pessôa

Resumo


Resumo: O trabalho presente é um ensaio sobre os possíveis diálogos entre poesia e pensamento na obra de Murilo Mendes, privilegiando a primeira fase de sua poesia tal qual foi delimitada pela crítica Laís Corrêa de Araújo. Mostra que os versos do poeta se vêem em consonância com o pensamento originário de Heráclito. A questão dos opostos complementares, marca desse pensador da Grécia antiga, atua como um princípio de composição na sua poética. Murilo Mendes, inclusive, no seu Ideário Crítio, afirmara que o artista deve conciliar os opostos. Heráclito traz integralmente a questão, sentenciada no seu fragmento nº 8: “O contrário em tensão é convergente; da divergência dos contrários a mais bela harmonia”. O equilíbrio tenso dos versos de Murilo Mendes, oscilando entre a entrega aos sentidos da terra e a necessidade de uma redenção espiritual, se faz numa harmonia dissonante que prima pela beleza. Uma música estranha que só a apaixonada e angustiante luta entre potências opostas pode proporcionar.

Palavras chave: Murilo Mendes; poesia e pensamento originário; opostos complementares.

 

Abstract: The current work is an essay about possible dialogues between poetry and thinking in the work of Murilo Mendes, emphasizing the first phase of his poetry as it was chosen by the critic Laís Corrêa de Araújo. It is shown that the verses of the poet are similar with the original thought of Heraclitus. The issue of complementary contraries - characteristic of this thinker from Antique Greece - acts as a principle in Murilo Mendes’s poetry. Murilo Mendes, in Ideário Crítico, stated that the artist should reconcile the contraries. Heraclitus brings this issue, stated in his fragment n. 8. “The tension of the contrary converges, from the divergence of the contraries, the most beautiful harmony”. The tense balance of Murilo Mendes’s verses, navigating between the senses of Earth and the spiritual redemption, is done in a dissonant harmony that focuses on beauty. The result is a strange music that can only be given by the passionate and anxious struggle between the contraries.

Keywords: Murilo Mendes; poetry and thinking; complementary contraries.


Texto completo:

PDF

Referências


ANAXIMANDRO, PARMÊNIDES E HERÁCLITO. Os Pensadores Originários. Petrópolis: Vozes, 1990.

ANDRADE, Mário de. Aspectos da Literatura Brasileira. Belo Horizonte: Livraria Itatiaia, 2002.

ARAÚJO, Laís Corrêa de. Murilo Mendes. São Paulo: Editora Perspectiva, 2000.

BANDEIRA, Manuel. Seleta de Prosa. Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira, 1997.

CASCUDO, Luis da Câmara. Vaqueiros e Cantadores. Belo Horizonte: Livraria Itatiaia, 1984.

MENDES, Murilo. Poesias (1925-1955). Rio de Janeiro: Livraria José Olympio Editora, 1959.

______. Antologia – O Menino Experimental. São Paulo: Summus Editorial, 1979.




DOI: https://doi.org/10.19134/eutomia-v1i01p%25p

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

Qualis (CAPES): B1-LETRAS / LINGUÍSTICA; B1-EDUCAÇÃO; B1-FILOSOFIA/TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA; B1-INTERDISCIPLINAR; B3-CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS; B3-HISTÓRIA; B3-PSICOLOGIA; B5-EDUCAÇÃO FÍSICA; B5-ODONTOLOGIA; B5-SERVIÇO SOCIAL; C-ARTES / MÚSICA

Diretórios:


Indexadores:

 

Directory of Open Access Journals


Associação de revistas acadêmicas latinoamericanas de humanidades e ciências sociais

Institucional