Mancos e bizcos: ‘Imperfeições’ na linguagem de Lima Barreto e Roberto Arlt

Eleonora Frenkel Barretto

Resumo


Resumo: Lima Barreto e Roberto Arlt travaram grandes polêmicas com os puristas da língua em seus respectivos contextos, promovendo a incorporação da língua falada nos centros urbanos em expansão em sua escritura. Com esse posicionamento, definiram estilos literários inovadores e controversos, rechaçados por muitos, mas reconhecidos como formas de representação de um contexto histórico social em mutação, no qual a linguagem também vivenciava alterações. A constituição e defesa de seus estilos literários podem ser vinculadas às intenções destes escritores de ampliar a comunicabilidade com seu público leitor.

Key words: language, style, latin american literature.

 

Abstract: When Lima Barreto and Roberto Artl begun to use oral urban language spoken in growing XXth century cities in their novels, they issued serious controversies with their peers who defended purity in language. In doing so they were drawing a new and polemic literary style, rejected by many people but also acknowledged as being the representation of a social changing context in which language was also changing. This paper discusses that constitution as well as defense of their literary styles may be linked to the intention both writers had in broadening communication possibilities with readers.

Palavras-chave: linguagem, estilo, literatura latino-americana.


Texto completo:

PDF

Referências


ARLT, Roberto. Aguafuertes porteñas. Buenos Aires: Santiago Rueda, 2005.

______. Los lanzallamas. Buenos Aires: Centro Editor de Cultura, 2005a.

______. Los siete locos. Buenos Aires: Centro Editor de Cultura, 2005b.

______. “Como se escreve um romance”. Em: ______. Os sete loucos & Os lança-chamas. Tradução de Maria Paula Gurgel Ribeiro. São Paulo: Iluminuras, 2000, pp. 395-397.

BARBOSA, Francisco de Assis. Lima Barreto, precursor do romance moderno. Em: Barreto, Lima. Prosa seleta. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2001, pp. 72-103.

BARRETO, Lima. Prosa seleta. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2001.

BORRÉ, Omar. Roberto Arlt, su vida y su obra. Buenos Aires: Planeta, 1999.

BOSI, Alfredo. “Figuras do eu nas recordações de Isaías Caminha”. Em: ______. Literatura e resistência. São Paulo: Companhia das Letras, 2002, pp. 186-208.

______. “Sob o signo de Cam”. Em: ______. Dialética da colonização. São Paulo: Companhia das Letras, 1992, pp. 246-272.

CANDIDO, Antonio. “Os olhos, a barca e o espelho”. Em:______. A educação pela noite e outros ensaios. São Paulo: Ática, 1987, pp. 39-50.

FURLAN, Luis Ricardo. “La dimensión lunfarda y su penetración en la literatura”. Em: Noé Jitrik (org.). Historia de la Literatura Argentina. Buenos Aires: Emecé, 2006, 1ª. Edição, pp. 635-659.

GOBELLO, José e OLIVIERI, Marcelo H. Lunfardo, curso básico y diccionario. Buenos Aires: Ediciones Libertador, 2005.

KULIKOWISKI, Maria Zulma M. “Roberto Arlt: a experiência radical da escritura”. Revista USP, São Paulo, nº. 47, p. 105-111, setembro/novembro 2000.

______. Seria cômico se não fosse trágico: o discurso grotesco de Roberto Arlt. São Paulo/USP, 1997, Tese de Doutorado.

NOLASCO-FREIRE, Zélia. Lima Barreto: imagem e linguagem. São Paulo: Annablume, 2005.

PRETI, Dino. A gíria e outros temas. São Paulo: EDUSP, 1984.

______. Sociolingüística: os níveis de fala, um estudo sociolingüístico do diálogo na literatura brasileira. São Paulo: Editora Nacional, 3ª. Edição, 1977.

RIBEIRO, Maria Paula Gurgel. “Traduzir Roberto Arlt”. Revista USP, São Paulo, nº. 47, p. 112-115, setembro/novembro 2000.

SAÍTTA, Sylvia. “La escritura de una vida: breve (auto) biografía de Roberto Arlt”. Tramas, para leer la literatura Argentina, Córdoba, vol. II, no. 5, 1996, pp. 129-180.

SEVCENKO, Nicolau. Literatura como missão, tensões sociais e criação cultural na Primeira República. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.

Revista Eutomia Ano I – Nº 01 (248-265) 263

VIÑAS, David. “Prólogo” a Roberto Arlt. Antología. La Habana: Casa de las América, 1967.




DOI: https://doi.org/10.19134/eutomia-v1i01p%25p

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

Qualis (CAPES): B1-LETRAS / LINGUÍSTICA; B1-EDUCAÇÃO; B1-FILOSOFIA/TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA; B1-INTERDISCIPLINAR; B3-CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS; B3-HISTÓRIA; B3-PSICOLOGIA; B5-EDUCAÇÃO FÍSICA; B5-ODONTOLOGIA; B5-SERVIÇO SOCIAL; C-ARTES / MÚSICA

Diretórios:


Indexadores:

 

Directory of Open Access Journals


Associação de revistas acadêmicas latinoamericanas de humanidades e ciências sociais

Institucional