Entre o Real e o Imaginário: história, literatura e identidade

Elisabete Peiruque

Resumo


Resumo: O texto constitui um estudo sobre o romance de Lobo Antunes e a revisão da História pela literatura, contrapondo-o brevemente com os romances da primeira fase de José Saramago. Através da história de uma família, o autor representa a realidade do colonialismo em uma Angola independente, porém destruída pela guerra. Pela memória de quatro personagens, a trama romanesca desenrola-se ao longo de 15 anos, apresentando os horrores da guerra colonial e o regime desumano que a antecedeu bem como os dramas pessoais dos colonizadores que lutam para não perderem seu lugar na sociedade colonizada da África, ainda que conscientes de viverem da exploração dos nativos. Pela voz de uma das personagens, lê-se o mea culpa português, uma auto-acusação que desmente de vez qualquer idéia que queira resgatar o colonialismo.

Palavras-chave: colonialismo, identidade, História, literatura.

 

Abstract: The text is a study about Lobo Antunes romance O esplendor de Portugal and the history revision. The author represents through family story the colonialism reality in Angola, now an independent country but destructed by the war. By the four personages memory, the horror fifteen years war story appears by showing the truth about colonial society. At the same time it’s possible to understand the personal problems of the colonizer and their fight do not loose the power that they know it’s native’s men exploration. There is a Portuguese mea culpa.

Key-words: colonialism, identity, History, literature.


Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES, António Lobo. O esplendor de Portugal. 2ª ed. Lisboa: Publicações Don Quixote, 1997.

BHABHA, Homi K. O local da cultura. Belo Horizonte, Editora da UFMG, 1998.

BRUIT, Héctor H. O imperialismo. 14ª ed., São Paulo: Atual, 1994.

FERRO, Marc. História das colonizações – das conquistas às independências - séculos XIII a XX. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. 3ª ed. Rio de Janeiro: DP&A, 1999.

LLOSA, Mario Vargas. La vérité par le mensonge. Paris: Gallimard, 1990.

LOURENÇO, Eduardo. Nós e a Europa ou as duas razões. Lisboa: Imprensa Nacional Casa da Moeda, 1994.

MATTOSO, José. A identidade nacional. Lisboa: Gradiva, 2001.

SARAMAGO, José. História do cerco de Lisboa. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

SARTRE, Jean-Paul. In: Prefácio FANON, Franz. Os condenados da terra. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1961.




DOI: https://doi.org/10.19134/eutomia-v1i01p%25p

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

Qualis (CAPES): B1-LETRAS / LINGUÍSTICA; B1-EDUCAÇÃO; B1-FILOSOFIA/TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA; B1-INTERDISCIPLINAR; B3-CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS; B3-HISTÓRIA; B3-PSICOLOGIA; B5-EDUCAÇÃO FÍSICA; B5-ODONTOLOGIA; B5-SERVIÇO SOCIAL; C-ARTES / MÚSICA

Diretórios:


Indexadores:

 

Directory of Open Access Journals


Associação de revistas acadêmicas latinoamericanas de humanidades e ciências sociais

Institucional