A literatura gestáltica: uma abordagem verbivocovisual em “Um lance de dados”

Sérgio Bento

Resumo


Resumo: A teoria da Gestalt, fundada no começo do século XX por Wertheimer, Köhler e Koffka, inovou a fortuna crítica de percepção visual a partir de preceitos de Immanuel Kant e Edmund Husserl, quer pelo conceito de isomorfismo psiconeural, quer pelos princípios de organização da forma. Tais concepções têm sido amplamente divulgadas no estudo do Cinema e das Artes Plásticas, mas não são exploradas em toda sua amplitude na Literatura. Em uma era pós-moderna cuja poesia absorve elementos visuais e cinéticos, e a ficção pssui caráter altamente fragmentário, os conceitos dos gestaltistas são de alta valia à análise literária. Neste artigo, além de uma apresentação da Teoria da Forma, haverá uma breve demonstração prática sobe o poema “Um lance de dados”, de Stéphane Mallarmé.

Palavras-chave: Gestalt, Mallarmé, “Um lance de dados”

 

Abstract: Gestalt theory, founded in the beginning of the 20th century by Wertheimer, Köhler e Koffka, innovated visual perception critical fortune from Immanuek Kant´s and Edmund Husserl´s concepts, either for the idea of psychoneural isomorphism or for the principles of form organization. These conceptions have been largely spread in Cinema and Plastic Arts studies, but haven´t been wholly explored in Literature studies. In post-modernism, in which poetry absorbs visual and motion elements and fiction becomes fragmentary, gestaltic concepts are enriching to literary analysis. In this article, besides an introduction to the Theory of Forms, there will be a brief demonstration of such applications over the poem “A throw of the dice”, by Stéphane Mallarmé.

Keywords: Gestalt, Mallarmé, “A throw of the dice”


Texto completo:

PDF

Referências


ARNHEIM, Rudolf. Arte e percepção visual: uma psicologia da visão criadora. 13.ed., São Paulo: Pioneira, 2000.

CAMPOS, Augusto de; CAMPOS, Haroldo de; PIGNATARI, Décio. Mallarmé. 3.ed. São Paulo: Perspectiva, 1974. p.115 – 194.

COHN, Robert Greer. L´Oeuvre de Mallarmé “Un coup de dés”. Paris: Les Lettres, 1951.

ENGELMANN, Arno. A psicologia da Gestalt e a ciência empírica contemporânea. São Paulo: Scielo, 2002. Disponível em , Acesso em 21. jul. 2007.

GOMES FILHO, João. Gestalt do objeto: sistema de leitura visual da forma. 6.ed. São Paulo:Escrituras, 2004.

GUILLAUME, Paul. Psicología da forma. 2.ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1966.

HEIDEGGER, Martin. A tese de Kant sobre o ser. In: ______. Conferências e escritos históricos. 4.ed. São Paulo: Nova Cultural, 1991. p. 179 – 202.

HOFFMAN, Donald D. Inteligência visual: como criamos o que vemos. Rio de Janeiro: Campus, 2000.

KANT, Emmanuel. Crítica da razão pura. 4ed. São Paulo: Brasil Editora, 1965.

KOHLER, Wolfgang. Psicologia. São Paulo: Ática, 1978.

KRISTEVA, Julia. Semanálise e produção de sentido. In: GREIMAS, A.J. (org), Ensaios de semiótica moderna. 1.ed. São Paulo: Cultrix, 1975, p. 238-268.

OÑATIVIA, Oscar Venâncio. Gestalt, Ungestalt e Gestaltung: uma aproximação aos problemas perceptivos da Arte. Caderno de Psicologia Aplicada, Porto Alegre, v.1, n.2, p. 51-67, jan/jul, 1974.

______. Oscar Venâncio. Gestalt, Ungestalt e Gestaltung: uma aproximação aos problemas perceptivos da Arte (continuação). Caderno de Psicologia Aplicada, Porto Alegre, v.2, n.2, p. 113-128, jul/dez, 1974.

PEDROSA, Mário. Psicologia da forma. In: ARANTES, Otilia (org.). Forma e percepção estética: textos escolhidos II. São Paulo, Edusp, 1996. p. 103 – 230.




DOI: https://doi.org/10.19134/eutomia-v1i01p%25p

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

Qualis (CAPES): B1-LETRAS / LINGUÍSTICA; B1-EDUCAÇÃO; B1-FILOSOFIA/TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA; B1-INTERDISCIPLINAR; B3-CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS; B3-HISTÓRIA; B3-PSICOLOGIA; B5-EDUCAÇÃO FÍSICA; B5-ODONTOLOGIA; B5-SERVIÇO SOCIAL; C-ARTES / MÚSICA

Diretórios:


Indexadores:

 

Directory of Open Access Journals


Associação de revistas acadêmicas latinoamericanas de humanidades e ciências sociais

Institucional