Contribuições para uma biografia de Sousândrade — III. As filhas do poeta

Carlos Torres-Marchal

Resumo


Resumo

A vida e sorte de duas filhas de Sousândrade são consideradas. Maria Bárbara, filha do poeta e de sua esposa, foi educada num colégio católico em Nova Iorque. Valentina (ou Vanna), sua meia-irmã mais velha, filha de uma escrava, também viajou aos Estados Unidos com Maria Bárbara e o pai de ambas, aparentemente no papel de aia da sua irmã. Apesar do seu menor status social, Valentina provavelmente recebeu alguma educação formal nos Estados Unidos, já que, ao voltar dos Estados Unidos, ela foi professora e diretora no Collegio de Industria , fundado por Maria Bárbara em São Luís. Alguns anos depois, Maria Bárbara, sua mãe (já separada de Sousândrade) e Valentina viajaram para Santos, onde fundaram outra escola. Vanna e Mariana faleceram em Santos, em 1902 e 1907, respectivamente. Em 1937, Maria Bárbara morava no Rio de Janeiro, sua última residência conhecida.

 

Abstract

The lives and fortunes of two daughters of Brazilian poet Sousândrade are discussed. Maria Bárbara, the daughter of Sousândrade and his wife Mariana de Almeida e Silva, was educated in a private Catholic school in New York. Her older half-sister, Valentina, was the daughter of a black slave. She also travelled with Maria Bárbara and Sousândrade to New York, and is mentioned in Sousândrade’s O Guesa as a nanny or a maid to her younger sister. While maintaining an inferior social status, Valentina probably received some formal education in the United States. After returning to Brazil Valentina (Vanna as she was affectionately called) became a teacher and co-director at the Collegio de Industria school founded by her half-sister Maria Bárbara in São Luís (Maranhão). A few years later Maria Bárbara, her mother (who was estranged from her husband), and Vanna, left São Luís for São Paulo, where they founded another school. Vanna and Mariana both died in Santos, in 1902 and 1907, respectively. In 1937 Maria Bárbara was still living in Rio de Janeiro, her last known place of residence.

Texto completo:

PDF

Referências


Marques, [Raúl] Astolfo. Apuntos biobliográficos – Joaquim de Souzandrade. A Revista do Norte (São Luis – MA), n° 42, 16 mai 1903, p. 139-140.. “fixou residência nos Estados Unidos de América, onde presidiu à educação de sua única filha, d. Maria Bárbara”

Santiago, Clarindo. Souza Andrade, O solitário da “Vitória”. Revista da Academia Brasileira de letras 23(1 26):173, junho de 1932. “ao mesmo tempo que guiava primorosamente a educação da filha Maria Bárbara, recebia o influxo das ideias democráticas da grande e nova nação livre do Norte.”

Paxeco, Fran. Sousândrade in Figuras Maranhenses – inédito [Cópia fornecida a Erthos Albino de Souza por Antônio de Oliveira em carta datada no Rio, 6 de julho de 1975.]. “Segue para os Estados Unidos, onde educa a sua filha Maria Bárbara.”

“As Filhas de Sousândrade” [entrevista de D. Ada Valente de Carvalho] in Williams, Frederick G. Sousândrade: Vida e Obra. São Luís (MA): Edições SIOGE,1976, p. 249-254.

Diário do Maranhão (São Luís). 27(6989):2, col. 1-2, 17-dez-1896.

Pacotilha (São Luís), 16(33):3, col. 4, 8-fev-1896.

Pacotilha (São Luís) 18(276):2, col. 2, 21 de novembro de 1898

Gazeta de Notícias (Rio de Janeiro), (79):5, col. 8, 20-mar-1897 (Entrada no Rio proveniente de Santos)

O Paiz (Rio de Janeiro) 13(4709):3 , col.6-7, 25-ago-1897. (Saída do Rio para São Luís)

Pacotilha (São Luís), 16(38):2, col. 1, 14-fev-1896.

Pacotilha (São Luís), 16(38):2, col. 2, 14-fev-1896.

Sousândrade faleceu em São Luís em 21 de ab ril de 1902.

[Certidão de] “Óbito da Esposa de Sousândrade” in Sousândrade, Joaquim de. Sousândrade: Poesia e prosa reunidas (Frederick G. Williams e Jomar Moraes (org). p. 525

Registro Civil – 1º. Subdistrito. Santos. São Paulo. Livro de registro de óbito C-14, folhas 32, n° 116

Pacotilha (São Luís), 23(29):2, col. 1, 03-fev-1902.

O “Gueza Errante”. O Novo Mundo (Nova Iorque). 7(74):39, fev-1877.

O Liberal do Pará (Belém), 3(84):1, col. 3, 18-abr-1871.

Jornal do Pará (Belém), 9(97):1, c.4, 03-mai-1871.

United States. Bureau of Customs; United States. National Archives and Records Service. Passenger lists of vessels arriving at New York, 1820-1897 [microform]. reel 343 May 20-June 8, 1871 n. 427; Steamer North America, 20-mai-1871. Washington (DC): National Archives and Records Service, 1958. Disponível em: https://archive.org/stream/passengerlistsof0343unit#page/n27/mode/2up Último acesso em: 15-fev-2014.

A Great Catholic Loss – The Sacred Heart Convent Damaged by Fire. New York Times (Nova Iorque), 14-ago-1888, p. 1

Addition to Academy of Sacred Heart. New York Herald (Nova Iorque), 26-mai-1872, p. 10.

Rebouças, André Pinto; Verissimo, Anna Flora & ‎Inácio José (eds). Diário e notas autobiográficas: texto escolhido e anotações [Coleção Documentos Brasileiros, 12]. Rio de Janeiro: José Olympio, 1938, p. 246.

O “Gueza Errante”. O Novo Mundo (Nova Iorque), 7(74):34, fev-1877

O Instituto do “Sagrado Coração” de N. York, O Novo Mundo (Nova Iorque), 2(14):9, 24-nov-1871.

New York Daily Tribune (Nova Iorque), 01-feb-1878, p. 3, col. 5.

El Mercurio (Valparaiso), (15301):3, col. 3, 08-abr-1878.

El Mercurio (Valparaíso), (15374):3, col. 4, 04-jul-1878

Publicador Maranhense (São Luis), 37 (187):3, col. 1, 17-ago-1878.

Publicador Maranhense (São Luis), 37 (188):2, col. 4,18-ago-1878. Despacho datado em Valparaíso, 18 de junho de 1878.

Sousândrade, Joaquim de. O Guesa. Londres, s.e., s.d. (c. 1887). Impresso por Cooke & Halsted. Canto XII, p. 314

Sousândrade, Joaquim de. O Guesa. Londres, s.e., s.d. (c. 1887). Impresso por Cooke & Halsted. Canto XII, p. 318.

Sousândrade, Joaquim de. O Guesa. Londres, s.e., s.d. (c. 1887). Impresso por Cooke & Halsted. Canto XII, p. 322.

Sousândrade, Joaquim de. O Guesa. Londres, s.e., s.d. (c. 1887). Impresso por Cooke & Halsted. Canto XII, p. 328.

Sousândrade, Joaquim de. O Guesa. Londres, s.e., s.d. (c. 1887). Impresso por Cooke & Halsted. Canto Epílogo, p. 344.

Sousândrade, Joaquim de. O Guesa. Londres, s.e., s.d. (c. 1887). Impresso por Cooke & Halsted. Canto V, p. 94,95,97-99.

Torres-Marchal, Carlos, Contribuições para uma biografia de Sousândrade. Revista Eutomia (Recife) 3(1): 1-20, julho 2010 [ed. 5] Disponível em: http://www.revistaeutomia.com.br/volumes/Ano3-Volume1/artigo-capa/Contribuicoes-para-uma-biografia-de-Sousandrade.pdf Último acesso em: 24-mar-2014, p. 2. Os anos estampados na primeira página de cada canto indicam quando aconteceram os eventos narrados, mesmo reconhecendo os frequentes excursos poéticos. No Canto V, Sousândrade lembra cenas da sua infância e juventude na Fazenda Vitória.

Moura, Clovis. Dicionário da escravidão negra no Brasil. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2004, p. 378

O Liberal do Pará (Belém) 12(206):1, col. 4, 12-set-1880.

O Liberal do Pará (Belém) 12(208):1, cols. 4,6, 15-set-1880; 17-set-1880, p. 2 col. 2

United States. Bureau of Customs; United States. National Archives and Records Service. Passenger lists of vessels arriving at New York, 1820-1897 [microform]. reel 431 September 27-October 28, 1880 n. 1271; Steamer City of Para, 27-set-1880. Washington (DC): National Archives and Records Service, 1958. Disponível em: https://archive.org/stream/passengerlistsof0431unit#page/ n90/mode/1up Último acesso em: 15-fev-2014.

Torres-Marchal, Carlos, Contribuições para uma biografia de Sousândrade II — As errâncias e os pousos do Guesa. Eutomia (Recife), 11 (1): 5-30, Jan./Jun. 2013 Disponível em: http http://www. repositorios.ufpe.br/revistas/index.php/EUTOMIA/article/view/240/202 Último acesso em: 16-fev-2014.

Sousândrade, Joaquim de. O Guesa. Londres, s.e., s.d. (c. 1887). Impresso por Cooke & Halsted. Canto Epílogo, p. 348.

Livro do Gênesis, Cáp. 19.

Williams, Frederick G., Sousândrade: Vida e Obra. São Luís (MA): Edições SIOGE, 1976, nota 49, p. 164. “Lá [na Senegâmbia] teria regatado uma criança para colocá-la sob a proteção de um instituto de educação religiosa”.

Torres-Marchal, Carlos. Contribuições para uma biografia de Sousândrade II — As errâncias e os pousos do Guesa. Eutomia (Recife), 11 (1): 5-30, Jan./Jun. 2013, p. 7 Disponível em: http://www. repositorios.ufpe.br/revistas/index.php/EUTOMIA/article/view/240 Acesso em: 03-fev-2014.

Sousândrade, Joaquim de. O Guesa. Londres, s.e., s.d. (c. 1887). Impresso por Cooke & Halsted. Canto VII, p. 147-148.

“Relação das esmollas alcançadas para alforria das crianças do sexo feminino em louvor do glorioso S. Benedicto”. Semanário Maranhense (São Luís), (36):8, 3-mai-1868.

Dunshee de Abranches [João Dunshee de Abranches Moura]. O Cativeiro (2ª ed.). São Luís: ALUMAR, 1992, p. 105.

Braga, Teófilo. Poesia do direito. Porto: Viúva Moré – Editora,1865, p. 72

Nota no original: “Ribeiro da Victoria” (fazenda dos pais de Sousândrade, no Pericumã)

Souza-Andrade, J. de. Harpas Selvagens. Rio de Janeiro: Typographia Univesal de Laemmert, 1857, p. 231-236. Poema XXXVII. V.***

Sousândrade, Joaquim de; Williams, Frederick G.; Moraes, Jomar (orgs.) Poesia e Prosa Reunidas. São Luís (Maranhão): Edições AML, 2003, Liras Perdidas p. 458

Sousândrade, Joaquim de; Williams, Frederick G.; Moraes, Jomar (orgs.) Poesia e Prosa Reunidas. São Luís (Maranhão): Edições AML, 2003, Liras Perdidas p. 468

Diário do Maranhão (São Luís), 27(6782):2, col. 3,4, 09-abr-1896.

Decreto n. 7247 – de 19 de abril de 1879 – Reforma o ensino primário e secundário no município da Corte e o superior em todo o Império. Disponível em: http://legis.senado.gov.br/legislacao/ ListaPublicacoes.action?id=73867 Acesso em 23-02-2014.

New York Federal Population Census Schedules - New York City (ED 518, sheet 11-ED 539, sheet 36). Reel 0892. Disponível em; https://archive.org/details/10thcensus0892unit Acesso: 02-fev-2014.

Diário do Maranhão (São Luís), 27(6782):2, col. 3, 09-abr-1896.

Cópia de fotografia de propriedade de Ivonne Moraes Pinho.

Sousândrade, Joaquim de. O Guesa. Londres, s.e., s.d. (c. 1887). Impresso por Cooke & Halsted. Canto X, p. 212, 213.

Sabemos que Sousândrade teve vários endereços durante a sua permanência em Nova Iorque. ver Torres-Marchal, Carlos. Contribuições para uma biografia de Sousândrade II — As errâncias e os pousos do Guesa. Eutomia (Recife), 11 (1):5-30, Jan./Jun. 2013, p. 21 Disponível em: http://www. repositorios.ufpe.br/revistas/index.php/EUTOMIA/article/view/240 Acesso em: 03-fev-2014.

Sousândrade, Joaquim de. O Guesa. Londres, s.e., s.d. (c. 1887). Impresso por Cooke & Halsted. Canto Epílogo, p. 332.

Sousândrade, Joaquim de. O Guesa. Londres, s.e., s.d. (c. 1887). Impresso por Cooke & Halsted. Canto Epílogo, p. 336.

Sousândrade, Joaquim de. Flirtations. O Globo (São Luís), n° 8, 15-set-1889, p. 2. in Williams, Frederick, G.; Moraes, Jomar, (orgs). Poesia e Prosa reunidas de Sousândrade. São Luís: Edições AML,2003, p. 471 – Liras Perdidas. [O poema não aparece no original manuscrito, mas foi publicado na imprensa ludovicense sob a identificação Liras Perdidas]

Manhattanville College (Purchase, Nova Iorque). Registros contábeis.

O Novo Mundo (Nova Iorque), 2(14):25, 24-nov-1871.

Taylor, Will L. The City of New York. Nova Iorque: Galt & Hoy, 1879. [detalhe]

Menu [held by] Colonial Hotel [at] "New York, NY" (HOTEL;) (1900) Imagem 475699 Disponível em: http://digitalgallery.nypl.org/ Último acesso em: 16-fev-2014. Até 1892 o Colonial Hotel chamava-se Hamilton Hotel.

Sousândrade, Joaquim de. O Guesa. Londres, s.e., s.d. (c. 1887). Impresso por Cooke & Halsted. Canto XI, p. 221-222

Sousândrade, Joaquim de. O Guesa. Londres, s.e., s.d. (c. 1887). Impresso por Cooke & Halsted. Canto XI, p. 221.

Williams, Frederick G., Sousândrade: Vida e Obra. São Luís (MA): Edições SIOGE, 1976, p. 8. “Como a maioria das mulheres de seu tempo, D. Mariana não estudara, chegando, mesmo, a ser analfabeta”. Ver tb. p. 20 – Nota de rodapé n° 25

O Paiz: Orgão Especial do Commercio (São Luís) 22(80):3, col 1, 4-out-1884.

Diario do Maranhão (São Luís), 24( 6083):2 col. 1, 16-dez-1893

Diario do Maranhão (São Luís), 27(6989):2 col. 1-2, 17-dez-1896.

Pacotilha (São Luís), 18(18):3, col. 6, 21-jan-1898. Tb. 19 e 20 (22 e 24-jan-1898), p. 1. Williams [Sousândrade: Vida e Obra (1976), p. 210] afirma que o Colegio Industrial [sic] funcionava num sobrado de 2 andares, mas apresenta uma foto de um prédio no n° 35 da rua 28 de julho em São Luís, com três andares. Na mesma obra o Dr. Rubem Ribeiro de Almeida afirma que o prédio do “colégio de D. Maria Bárbara, [ficava] na rua 28 de julho, sobrado depois pertencente ao Dr. Domingos Afonso Marchado.” Em 1930, funcionava no nº 33 da rua 28 de julho o Instituto S. José de Domingos A. Machado [Pacotilha (São Luís), 49(7), 9-jan-1930. col. 5-6]. Acreditamos, portanto, que o Collegio de Industria funcionou no n° 33 da rua 28 de julho. Na década de 1880, o prédio tinha o n° 27, como mostram os lançamentos da décima urbana em nome de Joaquim de Souza Andrade [Publicador Maranhense (São Luís) 43(110):2 col. 5, 18-set-1884].

Williams, Frederick G., Sousândrade: Vida e Obra. São Luís (MA): Edições SIOGE, 1976. Nota 49, p. 23.

Pereira, Maria Apparecida Franco. Santos nos caminhos da educação popular: 1870-1920. São Paulo: Edições Loyola, 1996, p 133 – Tabela n° 10 - Escolas Extintas. Foram encontradas referências ao Collegio da Industria somente entre 1902 e 1904.

Williams, Frederick, G.; Moraes, Jomar, (orgs). Poesia e Prosa reunidas de Sousândrade. São Luís: Edições AML,2003, p. 525 – Inventário.

Diário do Maranhão (São Luís), 33(8512):1, col. 1-4, 04-jan-1902.

Diário do Maranhão (São Luís), 29(7565):2 col. 1,6, 21-nov-1898

Williams, Frederick, G.; Moraes, Jomar, (orgs). Poesia e Prosa reunidas de Sousândrade. São Luís: Edições AML,2003, p. 525 – Óbito da esposa de Sousândrade

Pacotilha (São Luís), 22(21):1, col. 2, 24-jan-1912.

O Paiz (RJ) 28(10129):3, col. 1, 30-jun-1912

Diário do Maranhão (São Luis), 33(8712):3, col. 1, 30-ago-1902. Chegada a São Luís no vapor Pernambuco.

Diário do Maranhão (São Luis), 33(8738):2. col. 3, 30-set-1902.

Pacotilha (São Luís) 22(267):2, col. 3, 10-nov-1902

É curioso o uso de Flora Temple para a fazenda Templo de Flora, talvez indicando uma maior familiaridade com (ou até preferência por) a língua inglesa por parte de Maria Bárbara.

Pacotilha (São Luís), 37(40):2 col. 5, 16-fev-1917

Mattos, B[elarmino] de. Almanak Administrativo, mercantil e Industrial. São Luís: Typ. do Progresso. vol. 2, p.197 (1865); vol. 3, p. 225 (1866)

Williams, Frederick G., Sousândrade: Vida e Obra. São Luís (MA): Edições SIOGE, 1976, p. 47. 1889 Novembro 21.

Pacotilha (São Luís), 32(21):1, col. 2, 24-jan-1912.

O Paiz (RJ), 28(10129):3, col 1, 30-jun-1912. O São Paulo fez escalas em Salvador (Bahia), Lisboa e Leixões.

Pacotilha (São Luís), 37(39):4, col. 3, 25-fev-1917; 37(40):2, col. 5, 16-fev-1917

Williams, Frederick G., Sousândrade: Vida e Obra. São Luís (MA): Edições SIOGE, 1976, nota 49, p. 247. José de Ribamar Teixeira de Araújo faleceu em 18-mai-2006.

Oliveira, Antônio de. Mais uma Vez, Sousândrade. Jornal do Commercio, (Rio de Janeiro) 139(49):5 – Letras - 3° Caderno – Suplemento Dominical, 28-nov-1965.

Williams, Frederick G., Sousândrade: Vida e Obra. São Luís (MA): Edições SIOGE, 1976, p. 32

Sousândrade, Joaquim de. O Guesa. Londres, s.e., s.d. (c. 1887). Impresso por Cooke & Halsted. Canto V, p. 110.

Sousândrade, Joaquim de. O Guesa. Londres, s.e., s.d. (c. 1887). Impresso por Cooke & Halsted. Canto VIII, p. 161.

Sousândrade, Joaquim de. O Guesa. Londres, s.e., s.d. (c. 1887). Impresso por Cooke & Halsted. Canto IX, p. 164.

Sousândrade, Joaquim de. O Guesa. Londres, s.e., s.d. (c. 1887). Impresso por Cooke & Halsted. Canto IX, p. 170.

Sousândrade, Joaquim de. O Guesa. Londres, s.e., s.d. (c. 1887). Impresso por Cooke & Halsted. Canto V, p. 94.

Souza-Andrade, J. de. Harpas Selvagens. Rio de Janeiro: Typographia Univesal de Laemmert, 1857, p. 228. Poema XXXVI.

Escravos libertos pela lei n. 3.270 de 1885, dita dos Sexagenários: “Viríssimo, preto de 66 annos – de Joaquim de Souza” Andrade (O Paiz,24-fev-1886, p. 2 c.6); “Acham-se detidos no quartel de São João à requisição dos respectivos senhores os escravos ... Alexandre de Joaquim de Souza Andrade” (O Paiz, 21-mai-1887, p. 3 c.4-5)

Williams, Frederick G., Sousândrade: Vida e Obra. São Luís (MA): Edições SIOGE, 1976, p. 47 “[1889] Novembro, 21. O Globo dessa data, p. 2, noticia a decisão de Sousândrade sua esposa de partilharem entre seus ex-escravos as terras que possuíam em Codó e Cururupu.”

A Sociedade Carnavalesca Mephistopheles de São Luís publicou uma lista “das exmas. Sras. consideradas sócias honorárias”, incluindo mais de 300 nomes de damas da sociedade maranhense. Maria Bárbara de Souza Andrade aparece na lista, mas não Valentina. [Ver Pacotilha(São Luís), 13(44,46,48,49,50), 21, 23, 25, 27 e 28 de fevereiro de 1893].

Album do Journal [sic] brazileiro A Mulher. Correspondência dos Estados Unidos (Nova Iorque), 14 de março de 1881. Cópia fornecida por d. Ivonne Costa Pinho.




DOI: https://doi.org/10.19134/eutomia-v1i13p5-31

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

Qualis (CAPES): B1-LETRAS / LINGUÍSTICA; B1-EDUCAÇÃO; B1-FILOSOFIA/TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA; B1-INTERDISCIPLINAR; B3-CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS; B3-HISTÓRIA; B3-PSICOLOGIA; B5-EDUCAÇÃO FÍSICA; B5-ODONTOLOGIA; B5-SERVIÇO SOCIAL; C-ARTES / MÚSICA

Diretórios:


Indexadores:

 

Directory of Open Access Journals


Associação de revistas acadêmicas latinoamericanas de humanidades e ciências sociais

Institucional