La enseñanza de los razonamientos argumentativos y las gramáticas de las lenguas

Dora Riestra

Resumo


Resumo:

A pesquisa em Didática da língua (Dos efeitos formativos nos alunos à formação de formadores: o ensino dos raciocínios argumentativos e a gramática das línguas UNRN40-B-137) centrou-se nas intervenções dos docentes dos níveis secundário e universitário; a partir dos efeitos formativos como indicadores e, da análise dos mesmos, colocamos a discussão teórico-conceitual sobre os objetos de ensino da língua em Bariloche, Río Negro, Argentina. Nas pesquisas anteriores temos trabalhado no plano dos mecanismos de enunciação e de textualização (BRONCKART, 1997), como operações automatizadas com raciocínios realizados no discurso teórico (RIESTRA, 2009, 2010). Defendemos que há uma lógica disjunta no ensino da textualização e dos conteúdos gramaticais, a que foi acentuado na última década, de modo que indagamos a maneira de re-ensinar a textualização e o raciocínio na própria língua a partir dos tipos de discurso como formatos cristalizados da ação de linguagem. Na Argentina, a transição entre texto, discurso e gramática não foi ainda didatizada com eficácia, portanto, as contribuições da pesquisa são um assunto de interesse a respeito da transposição didática. Partimos da hipótese de BRONCKART (2013) de que nos tipos de discurso estão inseridos os raciocínios, e é por isso que ensinamos aos alunos a raciocinar em seleções e articulações de formatos discursivos como pre-construções sociais herdadas. Observamos que sem reflexão lógica e conhecimento técnico gramatical se reproduzem os erros de argumentação registrados nos textos, sem que os professores intervenham com eficácia nos processos de ensino. Esta pesquisa teve como objetivo conhecer, nos processos efetivos de ensino, os raciocínios gramaticais e as lógicas argumentativas que os sustentam, bem como os  procedimentos didáticos  conduzidos pelos professores nas aulas de ensino de Língua e Literatura de Introdução à Leitura e Escrita acadêmica em secundário e  na universidade respectivamente. Para isso foi elaborada uma estratégia em etapas em função de realizar a análise do trabalho do professor. Primeiramente analisamos as planificações e as classes para conhecer o próprio processo interno da atividade e, também a passagem de um nível institucional ao outro. Em segundo lugar, nas interações efetivas das classes, foram analisados os argumentos incluídos nos raciocínios dos professores. Nosso trabalho na atualidade aponta à didatização dos conteúdos gramaticais e os argumentos que puderem utilizar-se para introduzir o conhecimento a partir da autorreflexividade linguística.

Palavras chave: Didática da língua, raciocínios gramaticais, argumentos, textos, discurso.


Texto completo:

PDF

Referências


BERMEJO LUQUE, L: (2010).El programa de “Los usos de la argumentación” de Stephen Toulmin en Marafioti, R. & Santibáñez, C. (2010). Teoría de la argumentación. A 50años de Perelman y Toulmin. Buenos Aires: Biblos

BRONCKART, J.-P. (1997). Activité langagière, textes et discours. Pour un interactionnisme socio-discursif. Lausanne: Delachaux et Niestlé.

BRONCKART, J.-P. et al.(1985). Le fonctionnement des discours. Paris: Delachaux et Niestlé

BRONCKART, J.-P (2001). S’entendre pour agir et agir pour s’entendre in Raisons éducatives 4, Théories et interventions formatives.

BRONCKART, J.-P. (2013). En las fronteras del Interaccionismo socio-discursivo: aspectos lingüísticos, didácticos y psicológicos en RIESTRA, D et.al.Terceras Jornadas Internacionales de Investigación y Prácticas en Didactica de las Lenguas y las Literaturas . Ediciones GEISE: Bariloche.

COSERIU, E. (1986). Lecciones de Lingüística general. Madrid: Gredos

COSERIU, E. (1987). Gramática, semántica, universales. Madrid: Gredos

DE MAURO, T. (1986). Minisemántica. Madrid: Gredos

DE MAURO, T. (2005). Primera lección sobre el lenguaje. México: Siglo XXI.

PERELMAN, Ch. & OLBRECHTS- TYTECA, L. (1996). Tratado da argumentaçao. A Nova Retórica. Sao Paulo: Martins Fontes

RIESTRA, D. (2009a). Prácticas de lectura y escritura. Programa de Ingreso de la Universidad Nacional de Río Negro. Buenos Aires: Libros del Zorzal.

RIESTRA, D (2009b). Enseñar a razonar en lengua materna, las implicancias discursivas y textuales de la acción de lenguaje. Revista Estudos Linguísticos/Linguistic Studies nº3. Faculdade de Ciencias Sociais e Humanas, UNLisboa, Lisboa, Portugal.

RIESTRA, D. (2010). “El trabajo docente en la enseñanza de la lengua: los textos y el análisis entre los géneros y los tipos de discurso”, SAL (Sociedad Argentina de Lingüística) en Castel, V. M. y L. Cubo de Severino Editores. La renovación de la palabra en el bicentenario de la Argentina. Los colores de la mirada lingüística. Mendoza: Editorial de la Facultad de Filosofía y Letras de la Universidad Nacional de Cuyo. ISBN 978-950-774-193-7

TAPIA, S. M. (2010). “Capítulo 159. Razonamientos lógicos/gramaticales y enseñanza de la lengua”, en Castel, V. M. y L. Cubo de Severino Editores. La renovación de la palabra en el bicentenario de la Argentina. Los colores de la mirada lingüística. Mendoza: Editorial de la Facultad de Filosofía y Letras de la Universidad Nacional de Cuyo. pags. 1309-1314. ISBN 978-950-774-193-7




DOI: https://doi.org/10.19134/eutomia-v1i13p639-656

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

Qualis (CAPES): B1-LETRAS / LINGUÍSTICA; B1-EDUCAÇÃO; B1-FILOSOFIA/TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA; B1-INTERDISCIPLINAR; B3-CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS; B3-HISTÓRIA; B3-PSICOLOGIA; B5-EDUCAÇÃO FÍSICA; B5-ODONTOLOGIA; B5-SERVIÇO SOCIAL; C-ARTES / MÚSICA

Diretórios:


Indexadores:

 

Directory of Open Access Journals


Associação de revistas acadêmicas latinoamericanas de humanidades e ciências sociais

Institucional