Contexto e multimodalidade na elaboração de raps paulistas

Anna Christina Bentes

Resumo


Este trabalho tem como principal objetivo discutir a maneira como determinadas ordens sociais e culturais são percebidas, “formuladas”e/ou “invocadas” no interior de um determinado gênero textual discursivo,o rap, e como esta percepção se realiza em uma construção textual de natureza multimodal que singulariza e confere identidade a um determinado grupo de rap, no caso, os Racionais MC’s. A descrição dos recursos multimodais revela, além disso, que ocorrem relações de complementariedade e de reforço entre as diferentes semioses verbais e não-verbais que, quando combinadas e apresentadas de determinada forma, contribuem para a produção de significados e contextos sociais específicos.

Texto completo:

PDF

Referências


BAUMAN, Richard. 1986. Story, performance, and event. Contextual studies of oral narrative. Cambridge: Cambridge University Press.

BENTES, Anna Christina. 2008a. É nois na fita: a formação de registros e a elaboração de estilos no campo da cultura popular urbana paulista. Projeto de pesquisa. (mimeo.)

______. 2008b. Linguagem como prática social: rappers, rap e a elaboração de estilos no campo do hip hop paulista. Projeto de pesquisa.

(mimeo.)

______.; RIO, Vivian Cristina. 2006. "Razão e rima": reflexões em torno da organização tópica de um rap paulista. Cadernos de Estudos Lingüísticos, v.48, p. 115-124.

______.; FERNANDES, Frederico Augusto Garcia. 2007. A poesia oral nas periferias do mundo: hip-hop e rap In —: org. Oralidade e literatura. Volume 3. Londrina: EDUEL, p. 121-138.

______.; REZENDE, Renato Cabral. 2008. Texto: conceitos, questões e fronteiras contextuais. In: SIGNORINI, I. (org.) (Re)Discutir texto, gênero e discurso. São Paulo: Parábola Editorial.

FINNEGAN, Ruth. 1977. Oral poetry: its nature, significance and social context. Cambridge: Cambridge University Press.

HANKS, William F. 1987. Os gêneros do discurso em uma teoria da

prática. In: BENTES, A. C.; REZENDE, R. C.; MACHADO, M. A. R.

(orgs.). Língua como prática social: das relações entre língua, cultura e

sociedade a partir de Bourdieu e Bakhtin. São Paulo: Cortez Editora,

, p. 64-117.

______. 1989. Texto e textualidade. In: BENTES, A. C.; REZENDE,

R. C.; MACHADO, M. A. R. (orgs.). Língua como prática social: das

relações entre língua, cultura e sociedade a partir de Bourdieu e Bakhtin.

São Paulo: Cortez Editora, 2008, p. 118-168.

______. 2006. O que é contexto. In: BENTES, A. C.; REZENDE, R. C.; MACHADO, M. A. R. (orgs.). Língua como prática social: das relações entre língua, cultura e sociedade a partir de Bourdieu e Bakhtin. São Paulo: Cortez Editora, 2008, p. 169-1203.

KRESS, Gunther; LEEUWEN, Teun van. 2001. Multimodal discourse. London: Arnold.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. 1994. Contextualização e explicitude na relação entre fala e escrita. Conferência no I Encontro Nacional sobre Língua Falada e Ensino. UFAL, Macéio, Alagoas. (mimeo.)

______. 1999. Cognição e produção textual: processos de referenciação. Conferência no II Congresso Nacional da ABRALIN. UFSC, Florianópolis, Santa Catarina. (mimeo.)

______. 2001. Da fala para a escrita: atividades de retextualização. São

Paulo: Cortez Editora.

______. 2004. Interação, contexto e sentido literal. In —: Fenômenos

da linguagem. Rio de Janeiro: Lucerna, 2007.

______. 2007. Cognição, explicitude e autonomia no uso da língua. In

__: Cognição, linguagem e práticas interacionais. Rio de Janeiro: Lucerna.

MORATO, Edwiges et alli. 2006. Tratamento de dados multimodais em práticas interativas de pessoas afásicas e não afásicas registradas em

aúdio e vídeo no Centro de Convivência de Afásicos (Laboratório de Neurolingüística – Instituto de Estudos da Linguagem/Unicamp). Relatório Final — Pesquisa CNPq — Edital Humanas 32.

RACIONAIS MC’S. 2002. Jesus chorou. Nada como um dia após o outro. Cosa Nostra Fonográfica CD,

______. 2002. A vítima. Nada como um dia após o outro. Cosa Nostra

Fonográfica CD.

SALOMÃO, Maria Margarida. 1999. A questão da construção do sentido e a revisão da agenda dos estudos da linguagem. Veredas 3(1) 61-79.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Investigações - Linguística e Teoria Literária. Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Pernambuco.

ISSN Edição Digital 2175-294X - ISSN Edições Impressas 0104-1320

www.ufpe.br/pgletras - www.pgletras.com.br 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.