Biblioteca da Faculdade de Direito do Recife: contribuições da Política de Preservação à salvaguarda da memória documental

Karine Gomes Falcão Vilela, Lígia Santos da Silva Rodrigues

Resumo


O presente relato de experiência apresenta as contribuições que a adoção de uma política de preservação trouxe à rotina de atividades desenvolvidas na Coleção Especial da Biblioteca da Faculdade de Direito do Recife. A implementação da política foi construída para atender as necessidades de acesso, uso e conservação de obras antigas, raras e valiosas, algumas das quais pertencentes ao acervo fundador. Destaca que a política de preservação, na perspectiva da Ciência da Informação e estudos de Memória, vai além do uso de técnicas por incorporar uma postura institucional que viabilize tanto o acesso e uso da informação sem perder de vista a conservação dos suportes documentais da memória. Descreve as ações de seleção, conservação, catalogação/inventário e digitalização que sistematizadas compõem um instrumento de salvaguarda e gerenciamento de coleções necessário a manutenção do acesso e uso da informação numa biblioteca pública universitária. Destaca a relevância dos registros sobre as atividades desempenhadas para uma documentação, como um modo complementar aos procedimentos de conservação, vez que poderá subsidiar ações futuras.

Palavras-chave


Preservação de acervos; Salvaguarda de coleções; Política de preservação; Biblioteca da Faculdade de Direito do Recife; Coleções Especiais.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista IRIS  -  Informação, Memória e Tecnologia (ISSN: 2318-4183) é publicada pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal de Pernambuco e está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Based on a work at www.periodicos.ufpe.brPermissions beyond the scope of this license may be available at https://periodicos.ufpe.br/revistas/IRIS/index.