Modelo explicativo para intenção de uso de serviços de fintechs: a perspectiva dos consumidores brasileiros das gerações Y e Z

Caio Bernardo Santos Almeida, Marley Rosana Melo de Araújo, Maria Conceição Melo Silva Luft

Resumo


Este estudo objetivou verificar a influência de atributos do indivíduo referentes à inovação e de variáveis perceptivas sobre a intenção de uso de serviços de fintechs, por consumidores brasileiros das gerações Y e Z, usuários e não usuários dessas startups. Após adequação teórica ao contexto brasileiro (back translation, análises semântica e de juízes) e adaptação de itens do instrumento de Chauhan, Yadav e Choudhary (2019), 297 indivíduos responderam-no em um survey online. O modelo teórico da pesquisa foi testado no software AMOS v.22, pela técnica Path Analysis e, após poucos ajustes, apresentou 62% de poder explicativo da intenção de uso. Domínio da Inovação Específica influencia a percepção de utilidade e de facilidade de uso de fintechs. Por sua vez, estes dois indicadores de percepção são os que mais influenciam na intenção de uso de serviços de fintechs, prevalecendo a contribuição explicativa de Utilidade Percebida.

Palavras-chave


Fintech; Inovação; Intenção de uso; Gerações Y e Z

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMO: B5; ARQUITETURA, URBANISMO E DESIGN: B5; CIÊNCIAS AMBIENTAIS: B4; EDUCAÇÃO, ENGENHARIAS I: B5; ENSINO: B2; GEOGRAFIA: C; INTERDISCIPLINAR: B3. 

 

Publicação e Apoio:

RMP está indexada em:

Instituições de referência para a RMP: