PERSPECTIVA DOMINANTE DA CONTRIBUIÇÃO DA PESQUISA EM CONTROLADORIA E CONTABILIDADE GERENCIAL: EVOLUÇÃO, DIFERENCIAÇÃO OU BRICOLAGEM?

Dieng Mamadou, Diego Dantas Siqueira, Denner Matheus da Silva Viana

Resumo


Nos últimos anos, publicações deceditoriais tais como Management Accounting Research: the firts decade (Scapens e Bromwich, 2010); Management Accounting Research: 20 years on (Scapens e Bromwich, 2001), Management Accounting Research: 25 years on (Bromwich e Scapens, 2016) avaliaram o progresso do conhecimento científico em contabilidade gerencial. Neste mesmo sentido, Gendron (2013) forneceu um ensaio sobre como pensar em contribuição para a criação do conhecimento, apresentando três scripts, ou seja, roteiros de produção de conhecimento segundo Boxenbaum e Rouleau (2011). Com base nestas inquietações com a geração de conhecimento em contabilidade gerencial, este estudo buscou analisar a perspectiva dominante da produção científica desta área a luz dos três scripts apresentados. Dados referentes a um total de 190 artigos publicados no congresso ANPCONT, na área temática controladoria e contabilidade gerencial. No período de 2010 a 2016foram coletados e classificados por meio de categorização conforme cada script. Através da análise descritiva, o estudo revelou que a perspectiva dominante da pesquisa em contabilidade gerencial a evolução correspondendo a uma postura epistemológica Khuniana, portanto, prevalece a ciência normal de Thomas Kunh nos artigos analisados. Predominam a utilização do monoparadigma econômico e do método quantitativo. As pesquisas carecem de utilização de perspectivas alternativas como teoria crítica, uso de abordagem teórica múltipla para a criação de conhecimento no campo da contabilidade gerencial (Bromwich e Scapens, 2016).


Texto completo:

ARTIGO

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Organização:

Centro de Ciências Sociais Aplicadas

Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis - PPGCC/UFPE