Análise Bibliométrica da Produção Científica sobre Balanced Scorecard nos Eventos Nacionais e Internacionais de Contabilidade em 2010-2015

Danilo José Campos Coelho, Ana Lúcia Fontes de Souza Vasconcelos, Hemílio Fernandes Campos Coelho

Resumo


O presente estudo identifica e analisa as características da produção científica sobre Balanced Scorecard (BSC) presente nos eventos nacionais e internacionais de contabilidade, realizados no período de 2010 a 2015 e divulgados pelo Conselho Federal de Contabilidade (CFC). Trata-se de uma pesquisa estruturada por um survey, através de procedimento bibliográfico de material já publicado e que se utiliza de técnica quali-quantitativa para descrição e análise dos dados. O Balanced Scorecard é um modelo de medição e gestão estratégica, criado pelos autores Robert S. Kaplan e David P. Norton nos anos 90, que fornece informações e resultados baseados em quatro perspectivas: financeira, de clientes, de processos internos e de aprendizado e crescimento (Kaplan & Norton, 1997). A base de dados é constituída pelos eventos com anais disponíveis. Obtidos desses anais, 1784 artigos científicos abrangem a base de dados bruta, dos quais apenas 41 artigos (2%) atendem aos critérios da pesquisa. A pesquisa estrutura uma composição de variáveis relativas aos artigos científicos sobre BSC e a partir de análise bibliométrica se responde as características desses estudos. As variáveis em estudo são: quantidade de artigos publicados por ano, quantidade de autores por artigo, posição hierárquica dos autores em relação ao grupo de pesquisa, titulação dos autores, gênero dos autores, área temática das pesquisas, estratégias e técnicas de pesquisa utilizadas, referências dos artigos e as instituições de ensino dos autores. Após esse procedimento, realizou-se a análise estatística desses dados com auxílio do software estatístico Statistical Package for Social Science (SPSS Versão 18.0). Logo, aplicou-se o Teste Exato de Fisher e de Máxima Verossimilhança, testes estatísticos que identificam a associação entre as variáveis qualitativas. O teste respondeu, por exemplo, que determinada estratégia de pesquisa tem uma determinada técnica de pesquisa associada.


Texto completo:

Artigo

Referências


Alhyari, S., Alazab, M., Venkatraman, S., Alazab M., & Alazab, A. (2013). Performance evaluation of e-government services using balanced scorecard. Benchmarking: An International Journal,

(4), 512 – 536. doi: http://dx.doi.org/10.1108/BIJ-08-2011-0063

Araújo, C. A. (2006). Bibliometria: evolução histórica e questões atuais. Revista Em Questão, 12 (1), 11-32. Recuperado em 30 dezembro, 2015, de http://www.revistas.univerciencia.org/index.php/revistaemquestao/article/viewFile/3707/349514

Cesca, C. G. G. (2008). Organização de eventos: manual de planejamento e execução. (11a ed). São Paulo: Summus.

Chia, A., Goh, M., & Hum, S. (2009). Performance measurement in supply chain entities: balanced scorecard perspective. Benchmarking: An International Journal, 16 (5) 605 – 620. http://dx.doi.org/10.1108/14635770910987832

Conselho Federal de Contabilidade. (2015). Balanços socioambientais. Recuperado em 30 dezembro, 2015, de: http://portalcfc.org.br/coordenadorias/administrativa/balanco_social/

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). (2014). Classificação Qualis. Recuperado em 23 dezembro, 2015, de

http://www.capes.gov.br/component/content/article?id=2550:capes-aprova-a-novaclassificacao-

do-qualis

Corrêa, A. C. (2005). O Balanced Scorecard como um sistema adaptativo complexo: uma abordagem Quântica à estratégia. Tese de Doutorado, Universidade Federal De Santa Catarina, Santa Catarina. Recuperado em 10 julho, 2016, de http://www.sigmees.com.br/files/TESE_ANGELA.pdf

Ferreira, F., & Diehl, C. A. (2013). Perfil da produção científica brasileira sobre balanced scorecard. Revista Eletrônica Estratégia e Negócios, 6 (1), 54-88. Recuperado em 30 dezembro, 2015, de: http://www.portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/EeN/article/view/843

Gil, A. C. (2002). Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas.

Guedes, V. L. S., & Borschiver, S. (2005). Bibliometria: uma ferramenta estatística para a gestão da informação e do conhecimento, em sistemas de informação, de comunicação e de avaliação científica e tecnológica. Anais do Encontro Nacional de Ciência da Informação, Salvador, BA, Brasil, 6. Recuperado em 20 outubro, 2015, de http://www.feg.unesp.br/~fmarins/seminarios/Material%20de%20Leitura/Bibliometria/Artigo%20Bibliometria%20%20Ferramenta%20estat%EDstica%20VaniaLSGuedes.pdf.

Hämäläinen, W. (2015). New upper bounds for tight and fast approximation of Fisher’s exact test in dependency rule mining. Computational Statistics and Data Analysis, 93, 469–482. doi:

http://dx.doi.org/10.1016/j.csda.2015.08.002

Hung, Sin-ho. (2014). Stratified Fisher’s exact test and its sample size calculation. Biometrical Journal, 56 (1), 129-140. doi: http://dx.doi.org/10.1002/bimj.201300048

Kaplan, R. S., & Norton, D. P. (1997). A estratégia em ação: balanced scorecard. Rio de Janeiro: Elsevier.

Kaplan, R. S., & Norton, D. P. (2000). Organização orientada para a estratégia: como as empresas que adotam o balanced scorecard prospera no novo ambiente de negócios. (17a ed). Rio de Janeiro: Elsevier.

Kaplan, R. S., & Norton, D. P. (2006). Alinhamento: usando o balanced scorecard para criar sinergias corporativas. Rio de Janeiro: Elsevier.

Lopes, A. R. U. (2011). Os reflexos da implantação do balanced scorecard no desempenho organizacional: estudo de caso da degrémont tratamento de águas ltda. Dissertação de Mestrado, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo. Recuperado em 12

setembro, 2015, de http://www.sapientia.pucsp.br//tde_busca/arquivo.phpcodArquivo=12596


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Organização:

Centro de Ciências Sociais Aplicadas

Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis - PPGCC/UFPE