Desastre Ambiental em Mariana em Minas Gerais (MG): Um Estudo à Luz da Teoria da Legitimidade

Nadielli Maria dos Santos Galvão, João Arlindo de Vasconcelos Monteiro, Andreza Cristiane Silva de Lima

Resumo


O presente estudo teve como objetivo averiguar a estratégia de legitimidade da empresa envolvida no caso do desastre ambiental em Mariana, a mineradora Samarco, verificando a importância dada às informações ambientais nos relatórios de administração da companhia. Para o alcance do objetivo, realizou-se uma análise documental no relatório escolhido entre os anos de 2008 a 2014 e no Balanço de Ações publicado em 2015. Averiguou-se que, entre 2008 a 2014, as sentenças sobre questões ambientais representavam em média 16,19% dos relatórios de administração publicados. No entanto, em 2015, após a tragédia, este mesmo tema representou 25,29% do Balanço de Ações, o que denota preocupação por parte da empresa em legitimar-se perante a sociedade. Verificou-se que a empresa procura vincular seu nome sempre às boas práticas adotadas ao longo dos anos, fato este comprovado através do nome da empresa ser sempre destacado na nuvem de palavras como uma expressão com alta citação nos relatórios. Algo que também merece destaque é a freqüência da palavra “água” principalmente após as graves secas que atingiram a região de Minas Gerais (MG). Após o desastre, foi constatado que as palavras mais destacadas no Balanço de Ações foram: “Rio” e “Doce” fazendo referência ao rio atingido pela tragédia, “Minas”, “Gerais”, “Espírito”, “Santo”, “Mariana” e “Rodrigues” referindo-se aos locais atingidos, bem como a expressão “comunidade”. Acredita-se assim, que a empresa estava procurando uma aproximação com a população que sofreu os impactos da tragédia, tentando de alguma forma legitimar-se para com esse grupo após o desastre ocorrido o que alinha os resultados deste estudo aos apontados por pesquisas anteriores.

Texto completo:

Artigo

Referências


Beuren; I.M.; Guibian & C.A.; Soares; M. (2013) Estratégias de legitimidade de Suchman evidenciadas nos relatórios da administração de empresas públicas do setor elétrico. Revista de Administração pública, 47(4), 849-75.

Brumati, D. N. (2005) Contabilidade da gestão ambiental: ativos e passivos ambientais em empresas, em Alta Flores/MT, em 2014-2015. Revista Eletrônica da Faculdade de Alta Floresta, Alta Floresta/MT, 2(4), 103-117. Recuperado em 23 de julho de 2016, de http://faflor.com.br/revistas/refaf/index.php/refaf/article/view/213/pdf

Cherem, C. E. (2016, junho) Polícia Federal indicia 8 pessoas e 3 empresas na tragédia de Mariana. UOL Notícias. Recuperado em 23 de julho de 2016 , de http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2016/06/09/policia-federal-indicia-8-pessoas-e-3-empresas-na-tragedia-de-mariana.htm>

Cho, C. H. & Patten, D. M. (2007) The role of environmental disclosures as tools of legitimacy: a research note. Accounting, Organizations and Society 31. 639-647.

Coliath; G.C. (2014) A Contabilidade como Ciência Social e sua contribuição para o Capitalismo. Revista ENIAC Pesquisa, 3(2), 152-161.

Costa, C. Como estão as investigações do desastre de Mariana. (novembro de 2015) BBC Brasil. Recuperado em 23 de julho de 2016, dehttp://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/11/151117_mariana_investigacoes_cc.

Cowen; S.S.; Ferreri; L.B & Parker; L.D (1987). The Impact of Corporate Characteristics on Social Responsibility Disclosure: A Typology and Frequency Based-Analysis. Accounting, Organizations and Society, 12(2), 111 - 122.

Cristini, F. & Freitas, R. (maio de 2016) Tombamento de distritos de Mariana é alerta para que tragédia não se repita. G1 Minas Gerais. Recuperado em 23 de julho de 2016, de http://g1.globo.com/minas-gerais/desastre-ambiental-em-mariana/noticia/2016/05/tombamento-de-distritos-de-mariana-e-alerta-para-que-tragedia-nao-se-repita.html>

Deegan, C. (2002). Introduction: the legitimising effect of social and environmental disclosures – a theoretical foundation. Accounting, Auditing and Accountability Journal; 15(3), 282-311.

Deegan, C. & Rankin, M. (1996) Do Australian companies report environmental news objectively? An analysis of environmental disclosures by firms prosecuted successfully by the environmental protection authority. Accounting, Auditing and Accountability Journal, 9(2). 52-69.

Dias; C.P.; Lima Filho; R.N.; Pinheiro; F.M.G.; Silva; T.B.J. & Moreira; R.C. (2014) Evidenciação de informações socioambientais, teoria da legitimidade e isomorfismo: um estudo com mineradoras brasileiras. Revista de Gestão e Contabilidade da UFPI, 1 (1), 100 – 118.

Dias; M.S.A.; Parente; J.R.F.; Vasconcelos, M.I.O. & Dias, F.A.C. (2014) Intersetorialidade e Estratégia Saúde da Família: tudo ou quase nada a ver? Ciência& Saúde Coletiva, 19(11)..

Dimaggio, P. J. & Powell, W. W. (1983) The Iron Cage Revisited; Institutional Isomorphism and Collective rationality in Organizational Fields. American Sociological Review, 48, 147-160.

Ferreira, P. (2016, junho) Resgata a memória do Rio Doce em versos. O Globo. Recuperado em 23 de julho de 2016, de http://oglobo.globo.com/sociedade/sustentabilidade/poeta-carlos-nejar-resgata-memoria-do-rio-doce-em-versos-19612077

Garcia, R. L. M.; Peleias, I. R. & Peters, M. R. S. (2014, julho) A teoria da legitimidade e as práticas de evidenciação da Norma ISSO 14001 por empresas brasileiras. Anais do XIV Congresso USP Controladoria e Contabilidade, São Paulo, 21 a 23 de julho, 2014.

Globo Online. (2016, janeiro) PF indicia Vale, Samarco, executivos e técnicos por tragédia em Mariana. Globo Online, Recuperado em 23 de julho de 2016, de http://g1.globo.com/minas-gerais/desastre-ambiental-em-mariana/noticia/2016/01/pf-indicia-vale-samarco-executivos-e-tecnicos-por-tragedia-em-mariana.html.

GRAY, R., Owen., D. & Adams. C. (1996) Accounting and accountability: changes and challenges in corporate social and environmental reporting. London: Pretence Hall.

Guthrie, J. & Parker, L. D. (1989) Corporate social reporting: a rebuttal of legitimacy theory. Accounting and Business Research, 19 (76), 343-352.

Herdy; T. (2016, dezembro) Laudos apontam falhas em barragem da Samarco nos últimos 3 anos. Globo Online, Recuperado em 23 de julho de 2016, de http://oglobo.globo.com/brasil/laudos-apontam-falhas-em-barragem-da-samarco-nos-ultimos-3-anos-18196478

Killian; S.; & O’regan; (2016) P. Social accounting and the co-creation of corporate legitimacy. Accounting, Organizations and Society, 50, 1-12;.

Lindblom, C. K. (1994) The implications of organizational legitimacy for corporate social performance and disclosure, paper presented at the Critical perspectives on Accounting Conference, New York.

Machado; D.P. & Otti; E. (2015) Estratégias de legitimição social empregadas na evidenciação ambiental: Um estudo à luz da teoria da legitimidade. Revista Universo Contábil, 11 (1), 136-156.

Mcwilliams, A.& Siegel, D. (2001) Corporate social responsibility: a theory of the firm perspective, Acd Manage Reve, 26(1), 117-127.

Moir, L. (2001) What do we man by corporate social responsibility? Corporate Governance: The international jornal of business in society, 1(2), 16-22.

Moreira; A.A.; Guasselli; L.A.; Silva Filho; L.C.; Andrade; A.C.F. & Arruda; D.C. (2015, abril) Índice de Condição da Vegetação (VCI) para mapeamento de seca no Norte do Estado de Minas Gerais. Anais do XVII Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto - SBSR, João Pessoa-PB, Brasil.

Nascimento, A. R. Santos, A.; Salotti; B. & Múrcia, F.D. (2009) Disclosure Social e Ambiental: análises das pesquias científicas veiculadas em periódicos de língua inglesa. Revista Contabilidade Vista & Revistam 20(1) 15-40.

Neves; J.L (1996) Pesquisa qualitativa – Características, usos e possibilidades. Caderno de Pesquisa em Administração, 1 (7) 1-5.

Nogueira, M. (2016, junho) PF conclui inquérito e indicia Samarco, Vale e 8 pessoas por desastre em Mariana. RedeTV. Recuperado em 23 de julho de 2016, de http://www.redetv.uol.com.br/jornalismo/cidades/pf-conclui-inquerito-e-indicia-samarco-vale-e-8-pessoas-por-desastre-em-mar

O’donovan, G. (2002) Environmental disclosures in the annual report: extending the applicability and predictive power of legitimacy theory. Accounting, Auditing & Accountability Journal, 15 (3). 344-371.

Oliveira, N. (2016, janeiro) Desastre em Mariana é o maior acidente mundial com barragens em 100 anos. Agência Brasil. Recuperado em 22 de julho de 2016, de .

Patten; D.M. (1992) Intra-industry Environmental Disclosures in Response to the Alaskan Oil Spill: A Note on Legitimacy Theory. Accounting Organizations and Society, 17 (5). 471-475.

Patten; D.M. (2002) The relation between environmental performance and environmental disclosure: a research note. Accounting, Organizations and Society, 27, 763-773.

Pellegrino; C. & Lodhia; S. (2012) Climate change accounting and the Australian mining industry: exploring the links between corporate disclosure and the generation of legitimacy. Journal of Cleaner Production, 36, 68-82.

Pereira; A.G.; Bruni; A.L. & Dias Filho; J.M. (2010) Legitimidade Corporativa em Empresas Pertencentes a Indústrias Ambientalmente Sensíveis: um Estudo Empírico com Empresas que negociam ações na Bovespa. Sociedade, Contabilidade e Gestão, Rio de Janeiro, 5(2), 69-86.

Pfeffer, J. & Salancik, G. (1978) The external control of organizations: A resource dependence perspective, New York: Harpe & Row.

Preston, L. E. & Post, J. E. (1975) Private management and public policy (Englewood Cliffs), Pretice: Hall.

Rodrigues, L. (2016, março) Câmara de Mariana aprova repasse de doações a atingidos pela barragem da Samarco. EBC Agência Brasil. Publicado Recuperado em 23 de julho de 2016, de http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2016-03/camara-de-mariana-aprova-repasse-de-doacoes-atingidos-pela-barragem-da-samarco.

Rodrigues, L. (2016, maio) Distritos vão virar museu para que tragédia de Mariana não seja esquecida. EBC Agência Brasil. Recuperado em 23 de julho de 2016, de http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2016-05/distritos-vao-virar-museu-para-que-tragedia-de-mariana-nao-seja-esquecida.

Rover; S.; Tomazzia; E.C.; Murcia; F.D. & Borba; J.A. (2012) Explicações para a divulgação voluntária ambiental no Brasil utilizando a análise de regressão em painel. Revista de Administração, 47(2) .217-230.

Rufino; M.A. & Machado; M.R. (2015) Fatores Determinantes da Divulgação de Informações Voluntária Social: Evidências Empíricas no Brasil. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, 9(4). 380-396.

Sampaio; M.S.; Gomes; S.M.S.; Bruni; A.L.; & Dias Filho; J.M. (2012) Evidenciação de informações socioambientais e isomorfismo: um estudo com mineradoras brasileiras. Revista Universo Contábil, 8(1), 105-122.

Silva; M.N.; Lima; J.A.S.; Freitas; M.A.L.; Silva Filho; L.L. & Lagioia; U.C.T. (2015) Determinantes do nível do disclosure ambiental nos relatórios de empresas listadas na BOVESPA. Revista Ambiente Contábil, 7(2), 1-5.

Suchman, M. C. (1995) Managaing legitimacy: Strategic and institucional approaches. Academy of Management Review 20, 517-610.

Walden, W. D. & Schwartz, B. N. (1997) Environmental disclosures and public policy pressure. Journal of Accounting and Public Policy. 16 (2), 125-154.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Organização:

Centro de Ciências Sociais Aplicadas

Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis - PPGCC/UFPE