Covid-19 e Teletrabalho: Uma Análise Através da Percepção dos Servidores Públicos

Levy Ruanderson Ferreira da Silva, Tadeu Junior de Castro Gonçalves

Resumo


Este estudo tem por objetivo verificar a percepção dos servidores públicos do Estado do Rio Grande do Norte no que diz respeito ao teletrabalho numa época de pandemia mundial. Para atingir ao objetivo proposto foram aplicados questionários a servidores públicos do Estado do Rio Grande do
Norte, no qual se obteve 567 respostas para análise descritiva e inferência estatística. Entre os achados deste estudo, observou-se que houve adaptação dos colaboradores no que diz respeito ao teletrabalho, tendo em vista que 84% são favoráveis a implantação do teletrabalho na organização após a pandemia.
Assim, de acordo com os resultados, quando questionados sobre o teletrabalho ser irreversível no setor público no futuro, 43% dos respondentes concordaram parcialmente. Esse resultado corrobora com Fernandes e Silva (2018). Quanto as limitações, destaca-se a pouca literatura relacionada ao tema, no entanto, encarou-se essa limitação como oportunidade para incentivar novas investigações. Logo, faz-se necessário observar, de forma introdutória, se o teletrabalho aplicado no setor público, pode provocar condições que melhorem a produtividade e a eficiência de seus colaboradores e serviços prestados. Nesse sentido, é sugerido em pesquisas futuras que sejam observados fatores
causados pelo isolamento social e a utilização de experimentos e modelos econométricos capazes de explicar a relação entre aumento de produtividade e eficiência com o teletrabalho no âmbito do setor público


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Organização:

Centro de Ciências Sociais Aplicadas

Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis - PPGCC/UFPE