Evidenciação do impairment test nas empresas do Índice de Energia Elétrica

Rubens Carlos Rodrigues, Breno Penha Rêgo, Maria Araci de Lima

Resumo


Dentre as mudanças implementadas no Brasil pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC) em 2007  está a redução ao valor recuperável de ativos, também conhecido como impairment test, objeto do CPC 01, o qual estabelece procedimentos assegurando que os ativos estejam registrados por valores que não excedam seus valores de recuperação. Com a convergência da contabilidade aos padrões internacionais, torna-se importante a investigação sobre a evidenciação de informações nas demonstrações contábeis das entidades. Assim, o objetivo deste artigo foi analisar o nível de evidenciação de informações do valor em uso dos ativos nas empresas do Índice de Energia Elétrica (IEE) da bolsa de valores brasileira na ocasião do impairment test. O presente estudo pretende contribuir na discussão sobre a evidenciação contábil, sobretudo no que diz respeito às informações necessárias ao cálculo do valor em uso dos ativos, tão fundamentais a analistas de empresas, investidores e demais stakeholders que necessitam de informações contábeis detalhadas e tempestivas, proporcionando menor assimetria informacional. Tendo como norte as práticas descritas no CPC 01, procedeu-se com pesquisa descritiva, qualitativa, utilizando a análise documental das notas explicativas do exercício findo em 31/12/2015. Os resultados apontaram que o nível de disclosure do valor em uso para a amostra não são satisfatórios, com nível geral de evidenciação de 33,5%, confirmando o baixo nível de evidenciação encontrado em estudos empíricos anteriores, porém com aderência média mais baixa. Mesmo que as empresas tenham efetuado provisionamento por testes de recuperabilidade, não se consegue distinguir quais Ativos seguem normativo da Agência Reguladora de Energia Elétrica (ANEEL) ou não na determinação da sua vida útil e por consequente, a determinação da taxa de depreciação a ser empregada.


Apontamentos



Organização:

Centro de Ciências Sociais Aplicadas

Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis - PPGCC/UFPE