Estrutura Populacional e Morfometria do camarão branco Litopenaeus schmitti (Burkenroad, 1936) capturado pela pesca artesanal em Sergipe, Brasil.

Matheus Cristóvão de Santana FREIRE, Kátia Meirelles Felizola FREIRE, Leonardo Cruz da ROSA, Carolina Nunes Costa BOMFIM

Resumo


O presente trabalho objetivou analisar a estrutura populacional do camarão branco Litopenaeus schmitti (Burkenroad, 1936) capturado pela pesca artesanal de arrasto em Sergipe e sua morfometria. O material biológico foi coletado mensalmente de janeiro/2015 a março/2016, exceto durante os defesos. De todos os indivíduos foram medidos o comprimento total (CT), o comprimento da carapaça (CC) e o peso total (PT), identificados o sexo e o estágio de maturação. Dos 191 indivíduos coletados, 81 foram machos e 110 fêmeas, resultando em uma proporção sexual de 0,7:1. O comprimento médio da carapaça para os machos foi 26,85±2,73 mm CC e para as fêmeas foi 29,97±5,28 mm CC. O peso médio foi 16,39±4,34 g e 20,55±9,51 g para machos e fêmeas, respectivamente. A relação entre o comprimento total e o comprimento da carapaça para machos e fêmeas foi CT=25,960+3,837CC e CT=33,199+3,502CC, respectivamente. A relação entre o peso total e o comprimento da carapaça foi PT=0,00303∙CC2,609 para machos e PT=0,00248∙CC2,642 para fêmeas. O maior exemplar amostrado foi uma fêmea com 52,50 mm CC, correspondendo ao maior indivíduo já registrado em Sergipe. Apenas 9,4% dos exemplares estavam imaturos. Essa é a primeira vez que a estrutura populacional dessa espécie é analisada diretamente na pesca de arrasto artesanal em Sergipe.

Palavras-Chave: Pistola, tamanho máximo, análise morfométrica, peneídeo, relação peso-comprimento.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5914/tropocean.v47i1.242992

Apontamentos

  • Não há apontamentos.