"Les Sediments de L'Embouchure Du Capibaribe" Recife-Bresil

François OTTMANN, Jeanne-Marie OTTMANN

Resumo


O estudo dos sedimentos do estuário Capibaribe mostra que os sedimentos do fundo do leito em geral são de areia grossa, que têm origem no revolvimento dos aluviões das margens e do fundo e que são cavados pelas correntes da maré, diretamente no enchimento arenoso da planície.

O rio Capibaribe, quase sem potência no verão, não pode arrastar areias, transporta somente sedimentos finos, argilas especialmente, que vão se depositar sobre as margens.

Esse depósito é feito sob a forma de banco de vasa argilosa e realiza-se especialmente pela formação de flocos e agregados, os quais se sedimentam durante as estolas entre as marés.

Sob o ponto de vista químico, nota-se a pobreza ou ausência de calcário, a grande quantidade de matéria orgânica e o teor muito elevado de carbono orgânico, o que acarreta a relação C/N valores muitos elevados.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5914/tropocean.v1i1.2458

Apontamentos

  • Não há apontamentos.