Cultivo de Dunaliella viridis (Volvocales: Chlorophyceae) sob Diferentes Regimes de Salinidade.

Ana Cristina de Aguiar S. PINHEIRO, Fernando Araújo ABRUNHOSA, Rauquírio Marinho da COSTA

Resumo


O alimento e a qualidade da água são importantes fatores que afetam o sucesso do cultivo de larvas aquáticas. A introdução de microalgas nos tanques de cultivo pode melhorar a qualidade da água e fornecer alimento para algumas espécies de larvas cultivadas. Entretanto, várias dificuldades são encontradas na seleção de uma microalga adequada, principalmente para organismos oligohalinos. Neste estudo, a microalga Dunaliella viridis foi submetida a diferentes regimes de salinidade (35, 30, 25, 20, 15, 10, 5 e 0) com a finalidade de testar a viabilidade da mesma no cultivo de diferentes organismos de água doce e marinhos (oligohalinos). Anteriormente aos experimentos, as cepas algais foram cultivadas em recipientes estéreis contendo meio de cultivo Conway e água marinha com salinidade de 35, e mantidas a 28 ± 2ºC, sob iluminação contínua e uma intensidade luminosa de 1000 Lux (tubos fluorescentes). As cepas de D. viridis foram gradualmente aclimatadas as salinidades de 35, 30, 25, 20, 15, 10, 5 e 0. As curvas de crescimento algal foram determinadas em um período experimental de 8 dias. D. viridis mostrou um bom crescimento em todos os tratamentos, com densidades celulares variando entre 3,03 x 106 células.mL-1 (água doce) e 7,33 x 106 células.mL-1 (salinidade de 15). Estes resultados indicam que D. viridis pode ser utilizada para alimentação de diferentes tipos de organismos aquáticos cultivados sob ampla variação de salinidades.

Palavras chave: Cultivo, Microalgas, Dunaliella viridis, Salinidade


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5914/tropocean.v30i2.3897

Apontamentos

  • Não há apontamentos.