Variação Sazonal e Espacial da Biomassa Fitoplanctônica nos Estuários dos Rios Ilhetas e Mamucaba (Tamandaré-PE)

Ana Paula de Miranda LOSADA, Fernando Antônio do Nascimento FEITOSA, Iara Correia LINS

Resumo


A zona estuarina dos rios Ilhetas e Mamucaba está situada nas coordenadas de 8°46’45’’S e 35°06’26’’W, no município de Tamandaré, distante 110Km do Recife. Os referidos estuários são de pequeno porte e pouco profundos, e juntamente com a vegetação de mangue formam um belo ecossistema costeiro. Com o intuito de conhecer melhor a hidrologia local e a ecologia da comunidade fitoplanctônica é que foi realizada esta pesquisa, tendo como objetivo maior determinar a biomassa fitoplanctônica relacionando-a com parâmetros hidrológicos, considerando sua variação sazonal e espacial. Foram feitas coletas mensais de fevereiro de 1998 a janeiro de 1999, em quatro estações fixas, na preamar e na baixa-mar de um mesmo dia e na superfície. As amostras para biomassa foram coletadas com garrafas plásticas e as abióticas com uma de garrafa de Nansen. Para a clorofila a utilizou-se o método espectrofotométrico, também foram determinados os seguintes parâmetros hidrológicos: nitrito, nitrato, fosfato, silicato, oxigênio dissolvido, DBO, pH, salinidade, temperatura, transparência e material em suspensão. A biomassa fitoplanctônica variou desde valores indetectáveis até 22,20mg.m-3 apresentando uma certa variação espacial e sazonal, apenas nas estações 3 e 4 na baixa-mar, estando mais elevada no período de estiagem. Observou-se, também, que a biomassa mostrou uma relação direta com o silicato e com a salinidade, porém com esta última apenas nas estações 1 e 2, e inversa com a pluviometria. De acordo com os teores de xigênio dissolvido e a demanda bioquímica do oxigênio o ambiente estudado mostrou-se característico de uma área despoluída. Palavras-chave: fitoplâncton, biomassa, estuário, hidrologia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5914/tropocean.v31i1.4987

Apontamentos

  • Não há apontamentos.