Metais Pesados em Macroalgas Marinhas na Costa Norte do Estado do Rio de Janeiro, Brasil.

André Luis dos Santos MACHADO, Alexandre Gomes FERREIRA, Ilana Rosental ZALMON

Resumo


Este trabalho teve como principal objetivo determinar a concentração dos metais Cr, Cu, Fe, Mn e Zn na clorófita Ulva fasciata e na rodófita Gymnogongrus sp coletadas nas praias de Barra do Furado (22º 00’ S; 41º 00’ W) e Ponta do Retiro (21º 29’ S, 41º 59’ W), costa norte do Estado do Rio de Janeiro. A rodófita Gymnogongrus sp apresentou uma alta capacidade para acumular os metais analizados em relação a U. fasciata em ambas as praias. As concentrações de Cr, Cu e Mn foram mais elevadas em Barra do Furado, quando comparadas com Ponta do Retiro, contudo, Fe e Zn mostraram valores superiores em Ponta do Retiro. Em relação a variação temporal, apenas as concentrações de Cr apresentaram diferenças significativas (p<0.05) ao longo do ano em ambas as algas e áreas de estudo. As maiores concentrações de Fe e Mn foram observadas de fevereiro 1999 a maio 1999, enquanto valores mais baixos de Cr e Zn foram observados em outubro 1998 e novembro 1998. Os resultados indicam a macroalga Gymnogongrus sp para o biomonitoramento de metais pesados, por ser mais abundante e apresentar maiores concentrações de metais pesados em relação a Ulva fasciata. Palavras chave: Metais; Macroalgas; Rio de Janeiro; Bioindicadores; Entrada Continental.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5914/tropocean.v31i1.4991

Apontamentos

  • Não há apontamentos.