Behavior of the Estuarine Dolphin, Sotalia guianensis, at Dolphin Bay – Pipa - Rio Grande do Norte – Brazil.

Janaina Pauline de ARAÚJO, José Zanon de Oliveira PASSAVANTE, Antonio da Silva SOUTO

Resumo


Há inúmeros trabalhos realizados com Sotalia guianensis, todavia somente alguns descrevem quantitativamente os comportamentos utilizados por estes animais no ambiente. Sendo assim o presente trabalho se reveste de uma grande importância, porquanto registra além de seu comportamento a presença de jovens no ambiente. O local de observação foi na Baía dos Golfinhos, em Pipa, município de Timbáu do Sul no Estado do Rio Grande do Norte. Os animais foram observados por 360 horas, realizados durantes os anos de 1995, 1996 e 2000, As formas comportamentais observadas foram: alimentação (caça e manipulação da presa); salto (total, parcial, mortal). O número registrados de golfinhos variou entre 1 e 8. O maior número ocorreu pela manhã, sendo mais freqüentes nas baixa-mares. O número máximo de jovens foi três. o salto total é realizado com mais freqüência quando observa-se mais de três golfinhos na baía (p<0,001). Os resultados mostram que, as estratégias comportamentais cambalhota, caudal, manipulação do alimento, periscópio e salto total, apresentam um maior índice com a participação dos filhotes (p<0,001) Palavras chave: Sotalia guianensis; comportamento animal, Baía dos Golfinhos.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5914/tropocean.v31i2.5018

Apontamentos

  • Não há apontamentos.