Phytosociological Characteristics and Anthropogenic Impacts on The Mangrove of Intermares Coastal Lagoon, Northeastern Brazil.PE.

Rômulo Romeu da Nóbrega ALVES, Roberto SASSI

Resumo


O sistema lagunar de Intermares (07º 02’ 52’’ e 07º 06’ 02’’ S e 34º 49’ 10’’ e 34º 51’ 34’’ W) foi estudado, visando caracterizar a estrutura e a composição do manguezal que o margeia e, ao mesmo tempo, caracterizar as principais interferências antrópicas na área. Os impactos antrópicos foram catalogados mediante a elaboração de uma matriz descritiva. Os estudos no manguezal foram conduzidos em 3 transecções, respectivamente localizadas próximo a desembocadura (T1, 800 m2 ), na porção mediana do sistema lagunar (T2, 1000 m2 ) e na porção superior (T3, 500 m2 ), entre os meses de maio de 1996 e janeiro 1997. Amostras para a análise da composição florística foram obtidas tanto no manguezal como na zona de transição com a restinga. Foram identificadas 13 espécies vegetais na área estudada, 7 das quais no interior do manguezal, 3 na zona de transição e 3 comuns às duas áreas. Rhizophora mangle e Laguncularia racemosa foram as únicas espécies típicas de manguezais. A última predominou, quantitativamente. Conocarpus erecta também esteve presente na área, porém em baixas densidades. Annona glabra, Dalbergia ecastophyllum, Sophora tomentosa e Acrostichum aureum também foram encontradas no manguezal. As transecções T1 e T2 apresentaram os menores valores estruturais, em decorrência, principalmente, do elevado número de cortes (até 1576,2 cortes/0,1 ha e até 75 cortes/árvore em T1). A terceira transecção mostrou-se mais preservada, com menor número de cortes e valores estruturais mais expressivos. O DAP médio variou de 3,6 a 7,2 cm, a altura média de 2,9 a 7,3 m e a área basal de 5,7 a 14,08 m2 /ha. De modo geral, os valores para os parâmetros estruturais analisados foram baixos, possivelmente em decorrência dos vários impactos que atuam no ambiente. Entre eles, foram catalogados: cortes das árvores de mangue, acúmulo de lixo, ocupação humana em área de mangue, expansão urbana nas adjacências, além da presença de esgotos domésticos e alterações no regime hidrológico. Palavras chave: Impactos antrópicos; Laguna Costeira; Manguezal; Nordeste do Brasil; Fitossociologia; Composição de Espécies. Tropical Oceanography, R

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5914/tropocean.v31i2.5021

Apontamentos

  • Não há apontamentos.