Estratégia alimentar do espadarte (Xiphias gladius) no atlântico equatorial sudoeste.

Teodoro VASKE JÚNIOR, Rosângela Paula LESSA

Resumo


O espadarte, Xiphias gladius, é um predador de importância comercial que chega a representar 50 % das capturas com espinhel de superfície no Atlântico equatorial sudoeste. Sua estratégia alimentar foi estudada nos aspectos de composição da dieta e relações presa-predador. Foram analisados um total de 231 estômagos, dos quais 193 apresentavam conteúdo. Foram identificados 39 itens alimentares, onde de acordo com o Índice de Relativa Importância (IRI), os peixes Brama caribbea, Selar crumenophtalmus, Gempylus serpens, o cefalópode Ommastrephes bartramii, e o camarão Heterocarpus ensifer foram os principais itens alimentares. Não houve variação do tamanho das presas com o tamanho do predador, o tamanho médio das presas foi de 10,2 cm. A maioria dos estômagos apresentou entre 1 e 5 presas com um máximo de 36. O espadarte preda preferencialmente organismos do epipelágico fazendo incursões ocasionais a grandes profundidades para predar lulas e peixes do mesopelágico. Palavras-chave: Espadarte, Xiphias gladius, alimentação

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5914/tropocean.v33i2.5064

Apontamentos

  • Não há apontamentos.