Monitoramento morfológico das praias do Estado de Pernambuco – Brasil: análise temporal e espacial

Patrícia Mesquita PONTES, Tereza Cristina Medeiros de Araújo

Resumo


Este trabalho tem por objetivo o levantamento bibliográfico dos trabalhos que realizaram estudos morfológicos nas praias do litoral de Pernambuco, classificá-los de acordo com as diferentes abordagens adotadas, além da análise da distribuição espacial e temporal dos mesmos. No litoral de Pernambuco o estudo morfológico das praias foi realizado por 36 trabalhos. O primeiro trabalho foi realizado por Ottman em 1959. No entanto, a retomada e a consolidação deste tipo de estudo ocorre somente 46 anos depois, a partir da segunda metade dos anos 90. Espacialmente, estes se encontram bem distribuídos no Setor Médio da costa e concentrados em algumas praias no Setor Norte e Sul. Em relação as diferentes abordagens adotadas, predomina o processo-resposta em 2D, e a realização do perfil até a antepraia superior. Os estudos são ainda uma tentativa inicial de conhecimento do comportamento e dos problemas ambientais do ambiente praial. Ainda há praias que nunca foram monitoradas, e em muitas o monitoramento foi temporalmente e espacialmente insuficiente para a compreensão dos diferentes processos costeiros que influenciam e condicionam o comportamento morfológico das mesmas em longo prazo. Palavras chaves: perfil de praia, morfologia, Pernambuco.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5914/tropocean.v34i1.5077

Apontamentos

  • Não há apontamentos.