Variação sazonal do macrozooplâncton do estuário do rio Siriji, litoral norte de Pernambuco – Brasilexclusiva do nordeste do Brasil

Ana Paula Oliveira LUCAS, William SEVERI, Weruska de MELO-COSTA, Wanessa de MELO-COSTA

Resumo


O presente trabalho visou caracterizar a variação sazonal do macrozooplâncton no estuário do rio Siriji, litoral norte de Pernambuco. A coleta foi realizada em maio e dezembro de 2004, meses incluídos nos períodos chuvoso e seco, respectivamente. As amostras de plâncton foram coletadas com rede de 300 µm de abertura de malha, com fluxômetro acoplado, para medir a quantidade de água filtrada. Os arrastos foram realizados na superfície e fundo. A densidade média na estação chuvosa variou de 8,24 a 9,35 ind.m-3 , na superfície, e de 8,71 a 9,47 ind.m-3 no fundo. Na estação seca, estes valores flutuaram de 7,90 a 9,44 ind.m-3, na superfície, e de 4,16 a 9,72 ind.m-3 no fundo. Os organismos que mais se destacaram foram Oikopleura dioica, Oikopleura spp., Acartia lilljeborgi, Grapsidae/Ocypodidae/Majidae (zoea I) e Pseudodiaptomus acutus. O índice de diversidade de espécies e a equitabilidade foram mais elevados em maio (período chuvoso). Algumas amostras apresentaram baixos valores de equitabilidade (inferiores a 0,5), o que pode indicar, entre outras causas, que a comunidade zooplanctônica vem sofrendo desequilíbrio em consequência de alterações em seu habitat. Palavras-chave: zooplâncton, estuário, rio Siriji, variação sazonal.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5914/tropocean.v36i1-2.5086

Apontamentos

  • Não há apontamentos.