Aparato para condução de experimentos em laboratório dos efeitos do campo magnético sobre organismos aquáticos

Carlos Geraldo Barreto GOLÇALVES, Jardenes de OLIVEIRA JUNIOR, Dalasiel LIMA

Resumo


O presente trabalho enfoca a descrição e o processo construtivo de um aparato simples e de baixo-custo capaz de gerar um campo magnético que pode ser utilizado para expor organismos aquáticos para testes, em condições de laboratório, e a concepção de um software dedicado para aquisição automática de dados durante os experimentos. O aparato consiste de um par de bobinas de Helmholtz de 15AWG com 60 cm de diâmetro. Cada bobina formada por 46 espiras de fio de cobre 15AWG (secção transversal de 1,5 mm²; resistência linear=0,010 ohms) envernizado sobrepostas, de forma a ocupar uma extensão de 2 cm e capaz de suportar uma corrente máxima de 13A. O par de bobinas é alimentado por uma fonte de corrente contínua variável, permitindo gerar campo magnético de 0 a 300 µT. O aparato mostrou-se adequado para condução de experimento sobre o efeito do campo magnético sobre organismos aquáticos de pequeno e médio porte e tem a vantagem de poder ser construído artesanalmente a baixo custo e de fácil manuseio e com uma perspectiva positiva de aplicação de um software para sua automatização. Palavras-chave: Bobinas de Helmholtz, campo magnético, organismos aquáticos, software dedicado

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5914/tropocean.v37i1-2.5155

Apontamentos

  • Não há apontamentos.