Hábitos alimentares de peixes consumidores secundários do Canal de santa Cruz, Pernambuco, Brasil

Antônio de Lemos VASCONCELOS FILHO, Sigrid NEUMANN-LEITÃO, Enide ESKINAZI-LEÇA, Aída Maria Eskinazi OLIVEIRA

Resumo


Estudos sobre hábitos alimentares de espécies de peixes carnívoros de segunda ordem que ocorrem no sistema de Itamaracá, Pernambuco (Brasil) foram realizados para se obter uma visão sobre as relações tróficas entre eles e as comunidades bióticas de outros compartimentos. As capturas dos peixes para a análise do conteúdo estomacal foram realizadas mensalmente no Canal de Santa Cruz, no período de 1995 e 1998. As coletas foram realizadas com redes de arrasto do tipo “mangote” utilizando embarcação tipo baiteira. Os peixes carnívoros de segunda ordem estudados classificaram-se como marinhos visitantes no estágio juvenil no total de 14 espécies. Dentre os carnívoros de segunda ordem destacaram-se em abundância: Sphoeroides testudineus (Linnaeus, 1758), Citharichthys spilopterus Günther, 1862, Symphurus plagusia Bloch & Schneider, 1801 e Achirus lineatus (Linnaeus, 1758). O total de 1349 estômagos estudados evidenciaram que os crustáceos foram os mais freqüentes nos conteúdos estomacais, ocorrendo em cerca de 90% das amostras analisadas. Muitos peixes se alimentam tanto no bentos como no pélagos, sendo importantes elos entre estes dois sistemas. Os resultados revelam que o Canal de Santa Cruz é um ecossistema onde ocorre grande armazenamento de energia sustentando diversas populações de peixes. Apesar dos múltiplos impactos antrópicos na área a composição itens alimentares sugerem um hábitat preservado capaz de sustentar populações de peixes. Palavras chave: conteúdo estomacal, peixes, estuário tropical, consumidores secundaríos

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5914/tropocean.v38i2.5166

Apontamentos

  • Não há apontamentos.