Fungos filamentosos isolados de sedimento do manguezal barra das Jangadas, Jaboatão dos Guararapes, Pernambuco, Brasil

D N F GOMES, M A CAVALCANTI, J Z O PASSAVANTE

Resumo


Os manguezais são ecossistemas de transição entre os ambientes terrestre e marinho caracterizados por propriedades físico-químicas únicas, influenciando a biota local. Tendo em vista a instabilidade ecológica do manguezal Barra das Jangadas, provocado pelos deságues dos rios Jaboatão e Pirapama, torna-se importante o conhecimento de espécies de fungos filamentosos desse ecossistema. Este trabalho teve como objetivo isolar e identificar fungos filamentosos de sedimentos do manguezal Barra das Jangadas, Jaboatão dos Guararapes, Pernambuco. Foram coletadas amostras de sedimento do manguezal Barra das Jangadas nos meses de março e abril/2004 e outubro/2005 (período de estiagem); junho e julho/2004 e julho/2005 (período chuvoso). As coletas foram realizadas em quatro pontos: 1 e 3, 2 e 4, ao longo dos rios Jaboatão e Pirapama, respectivamente. Vinte e quatro amostras foram coletadas e semeadas em placas de Petri contendo ágar Sabouraud acrescido de cloranfenicol. Foram isoladas e identificadas 50 espécies de fungos filamentosos, perfazendo um total de 273 UFC. Penicillium e Aspergillus foram os gêneros dominantes com 21 e 11 espécies respectivamente, seguidos de Trichoderma (5), Fusarium, Phoma e Talaromyces (2), sendo os demais gêneros: Cladosporium, Eupenicillium, Gongronella, Microsphaeropsis, Mucor, Stilbella e Thielavia com uma espécie. Dentre as espécies isoladas Gongronella butleri e Stilbella clavispora são consideradas como primeira ocorrência em sedimento de manguezal para o Brasil. Palavras-chave: Fungos filamentosos, manguezais, taxonomia

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5914/tropocean.v39i1.5178

Apontamentos

  • Não há apontamentos.