Copepoda as food of young tropical estuarine fishes

Antônio Lemos VASCONCELOS FILHO, Dilma Aguiar do NASCIMENTO VIEIRA, Sigrid NEUMANN-LEITÃO

Resumo


Muitos peixes de importância econômica e ecológica são comuns nas pescarias artesanais no Canal de Santa Cruz (Itamaracá – Brasil). Muitos estudos sobre hábitos alimentares de peixes enfatizam os Copepoda, pois os mesmos são importantes para obter informações sobre interações tróficas. Amostras de peixes foram coletadas mensalmente com uma rede de espera no período de 1995 a 1998, além de dados publicados desde 1979. As espécies de peixes onde os Copepoda foram registrados foram: Opisthonema oglinum (Oithona spp. – 40%), Citharichthys spilopterus (Parvocalanus crassisrostris - 18%; Oithona spp. -5%; Calanopia americana - 8%), Symphurus plagusia (Parvocalanus crassisrostris - 20%, Euterpina acutifrons - 5% e Acartia lilljeborgi - 5%, Oithona spp. - 5%); Eugerres brasilianus e Diapterus auratus (Macrosetella gracilis - 6%, Farranula gracilis - 3%, Acartia lilljeborgi - 10%, Euterpina acutifrons - 3% e Oncaea sp.- 3%). Náuplios de Copepoda, além de ovos e carapaças de espécies não identificadas foram também comumente registrados. Foi observado que Copepoda planctônico foi um item alimentar frequente em muitas espécies de peixes do Canal de Santa Cruz. Palavras chave: Copepoda, alimentação, peixes, teia trófica, estuário

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5914/tropocean.v39i2.5183

Apontamentos

  • Não há apontamentos.