Burrows architecture of the crab Ucides cordatus (LINNAEUS, 1763) (Crustacea, Decapoda, Ucididae) in a mangrove swamp of Brazil

Marina de Sá Leitão Câmara de ARAÚJO, Tereza Cristina dos Santos CALADO

Resumo


Em florestas de manguezais, várias espécies de caranguejos cavam e mantem tocas no sedimento. Entre elas, destaca-se Ucides cordatus (Linnaeus, 1763). O objetivo desse estudo foi descrever a arquitetura das tocas de U. cordatus no manguezal ao redor do Complexo Estuarino Lagunar Mundaú/Manguaba (CELMM), Alagoas, nordeste do Brasil. Um total de 735 galerias foram abertas e agrupadas em cinco categorias, levando em conta o número de abertura e fundo-cego. O comprimento variou de 10 a 144 cm (70,2 ± 30,9 cm). Cada caranguejo usualmente ocupa sua própria toca, e fecha a abertura com lama durante a maré alta. Muitos constroem suas tocas ao redor das árvores de manguezal e suas raízes para proteção. Tocas diminuem o efeito de temperaturas extremas e servem como reservatórios de água, permitindo a imersão regular para umedecer as câmaras branquiais. Palavras-chave: Brachyura, engenheiros de ecossistema, organismos escavadores, Estado de Alagoas.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5914/tropocean.v39i2.5185

Apontamentos

  • Não há apontamentos.