Climatic changes, nutrient imbalance and primary productivity in aquatic ecosystems

R S S ANASTÁCIO, M U M AZEITEIRO, M J V PEREIRA

Resumo


Propósito – É intuito dos autores, suportado por uma mini revisão de informação publicada, apresentar um cenário de possíveis consequências de alterações climáticas associadas a ciclos biogeoquímicos e à disponibilidade de nutrientes para o fitoplâncton e à inerente produção primária. Abordagem – Neste artigo assumem a possibilidade de que alterações associadas ao clima determinarão o desaparecimento de muitas espécies, uma redistribuição daquelas que prevalecerem, determinarão alterações na qualidade ambiental, assim como a alteração da qualidade e quantidade de massa e energia que estará disponível para os consumidores. Implicações – Alteração de fatores dos quais os produtores primários estão dependentes, a qualidade e quantidade de energia eletromagnética, a proporção de gases e a quantidade de poeiras em suspensão na atmosfera, alterações nos padrões de temperatura, a acidificação da hidrosfera, a introdução e ou remobilização de nutrientes e de substâncias tóxicas associadas aos ciclos biogeoquímicos e a exploração não sustentável de recursos, poderá reduzir o fluxo de energia para os níveis tróficos mais elevados, com possível impacto na segurança alimentar das populações à escala local, regional ou global. Originalidade – Os autores salientam as possíveis consequências na diversidade fitoplanctónica e na produtividade primária dos oceanos devido a um eventual abaixamento dos valores de pH associado à solubilização de dióxido de carbono na hidrosfera e à alteração no equilíbrio e na quantidade de nutrientes disponíveis. Palavras-chave: fitodiversidade; fitoplâncton; acidificação dos oceanos; metais, balanço de nutrientes; teia alimentar.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5914/tropocean.v40i1.5189

Apontamentos

  • Não há apontamentos.