Comunidade fitoplanctônica e variáveis ambientais em área portuária, nordeste do Brasil.

Gislayne Cristina Palmeira BORGES, Maria da Glória Gonçalves da SILVA-CUNHA, Marilene Felipe SANTIAGO, Jucicleide Cabral de LIMA

Resumo


Estudos sobre a variação da composição do fitoplâncton foram realizados, nos dias 15/06/07 (período chuvoso) e 21/11/07 (período de estiagem), durante quatro ciclos de marés (vazante, baixa-mar, enchente e preamar) utilizando redes de plâncton de 45 e 64 μm de abertura de malha. Simultaneamente foram estudados parâmetros ambientais como: precipitação pluviométrica, salinidade, pH, oxigênio dissolvido, demanda bioquímica do oxigênio, e sais nutrientes. Foram registrados 92 táxons, distribuídos em Cyanobacteria, Chlorophyta, Dinoflagellata e Ochrophyta (diatomáceas). Ocorreu a dominância de Plagiogramma sp em novembro/07 na maré enchente (rede de 64 µm) e abundante na enchente e preamar (rede de 45 µm) juntamente com Asterionellopsis glacialis em junho/07 na preamar. A riqueza de espécies variou de 22 a 33 (rede de 45 µm) e de 14 a 35 (rede de 64 µm). Não houve diferença significativa (p<0,05) entre a riqueza, às redes e a sazonalidade. Os parâmetros pH, oxigênio dissolvido, demanda bioquímica do oxigênio e o silicato apresentaram diferença significativa sazonal. Palavras chave: Qualidade da água, porto, nutrientes inorgânicos dissolvidos, eutrofização, estuários tropicais.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5914/tropocean.v40i2.5408

Apontamentos

  • Não há apontamentos.