Condições ambientais do estuário do rio Botafogo (Itamaracá-Pernambuco-Brasil): clorofila a e algumas variáveis ambientais.

Amanda Yumi OTSUKA, Fernando Antônio do Nascimento FEITOSA, Manuel de Jesus FLORES MONTES, Marcos HONORATO DA SILVA, Rysoaurya Keyla TRAVASSOS

Resumo


Este trabalho teve o objetivo de caracterizar o estuário do rio Botafogo (Itamaracá-PE) a partir da análise da clorofila a e alguns parâmetros ambientais. Foram feitas coletas mensais, em três pontos de amostragem ao longo do estuário, no período de abril/07 a março/08, em diferentes estágios e em maré de sizígia. Foi utilizada a garrafa de Kitahara na camada superficial da água para a análise de biomassa, Secchi, salinidade, oxigênio dissolvido, DBO, nutrientes, material particulado em suspensão. A biomassa fitoplanctônica variou sazonalmente, com maiores concentrações no período chuvoso e em baixa-mar. Os valores em média estiveram abaixo de 20 mg.m-3 , e a fração menor que 20 µm foi a que mais contribuiu para o ecossistema. A ACP mostrou uma correlação direta da clorofila com os nutrientes e inversa com a salinidade e oxigênio dissolvido. O ambiente dessa forma mostrou uma qualidade ambiental ainda satisfatória, porém em processo moderado de eutrofização. Palavras chave: sazonalidade, biomassa fitoplanctônica, parâmetros hidrológicos, área costeira.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5914/tropocean.v42i3.5773

Apontamentos

  • Não há apontamentos.