Frações orgânicas de carbono, fósforo e nitrogênio em estuários do complexo industrial Portuário de Suape, Pernambuco, Brasil.

Antonio de Castro SANTOS JÚNIOR, Manuel de Jesus FLORES MONTES

Resumo


Com o objetivo de verificar o impacto dos lançamentos de efluentes nos principais estuários localizados no Complexo Industrial Portuário de Suape (CIPS), foi realizado um estudo sobre a variação espacial e sazonal das frações orgânicas de carbono, fósforo e nitrogênio, procurando identificar as principais fontes e a importância dos processos de diluição, remineralização e transporte da matéria orgânica. No estuário do rio Ipojuca, as concentrações de carbono orgânico total variaram entre 1,39 e 14,00 mgL -1 ; fósforo e nitrogênio orgânicos dissolvidos oscilaram entre 0,08 e 2,82 µmol L -1 e 5,85 e 42,68 µmol L -1 , respectivamente. No estuário do rio Massangana, as concentrações de carbono orgânico total variaram entre 1,43 e 14,11 mgL -1 ; fósforo e nitrogênio orgânicos dissolvidos oscilaram entre 0,12 e 4,63 µmol L -1 e 4,08 e 44,93 µmol L -1 , respectivamente. Constatou-se que, os estuários ultrapassaram seu suporte de carga, devido à elevada quantidade de efluentes ricos em matéria orgânica, resultando em perda da qualidade ambiental das águas estuarinas circulantes. Palavras-chave: efluentes, matéria orgânica, qualidade ambiental.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5914/tropocean.v42i1.5782

Apontamentos

  • Não há apontamentos.