Cell biovolume and biomass in carbon of microphytoplankton species of oceanic regions, Equatorial Atlantic

Andressa RIBEIRO DE QUEIROZ, Maria Luise KOENING, Felipe Lima GASPAR

Resumo


As interações entre os recursos físicoquímicos no oceano refletem diretamente no comportamento da comunidade fitoplactô-nica, assim, estudá-las torna-se fundamental para o conhecimento das ilhas em regiões oceânicas. O presente trabalho teve como objetivo, obter os valores de biomassa em carbono orgânico através do biovolume celular das espécies do microfitoplâncton do Arquipélago São Pedro e São Paulo no intuito de contribuir e atualizar os modelos citados na literatura. Foram realizadas coletas em março/2008, em quatro transectos perpendiculares ao Arquipélago. Dentre as 110 espécies identificadas na composição microfitoplanctônica, 33 espécies foram selecionadas para a medida do biovolume celular. Foram elaboradas três formas geométricas combinadas inéditas para o gênero Ceratium cuja complexidade morfo-lógica não foi observada em protocolos anteriores e verificada a carência, na literatura, de medidas mais precisas das dimensões celulares de determinados organismos. Os maiores valores de biovolume celular e biomassa em carbono foram de Pyrocystis noctiluca Murray ex Haeckel. Espera-se que a aplicação das recomendações propostas, no presente trabalho, sobre os modelos venha encorajar estudos nesta área e aumentar a precisão na determinação das medidas morfológicas. Palavras chave: fitoplâncton marinho, medições morfológicas, ilha oceânica.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5914/tropocean.v42i2.5809

Apontamentos

  • Não há apontamentos.