Avaliação da toxicidade dos sedimentos do sistema estuarino do rio Capibaribe (Pernambuco, Brasil) utilizando o copépodo bentônico Tisbe biminiensis Volkmann Rocco ( 1973)

Daniele Claudino MACIEL, Bruno Varella Motta da COSTA, Lilia Pereira de Souza SANTOS, José Roberto Botelho de de SOUZA, Eliete ZANARDI-LAMARDO

Resumo


Os sedimentos concentram uma fração considerável dos contaminantes que chegam aos estuários. Estes compostos podem comprometer a sobrevivência, fecundidade e desenvolvimento dos organismos bentônicos. O objetivo deste estudo foi avaliar a toxicidade dos sedimentos superficiais do Sistema Estuarino do Rio Capibaribe (SERC) sobre o copépodo bentônico Tisbe biminiensis. Amostragens de sedimento foram realizadas em cinco estações do SERC. Hidrocarbonetos de petróleo dissolvidos e/ou dispersos na água (HAPDDs) foram analisados em amostras de água de fundo para avaliação do aporte recente destes compostos. Efeitos subletais sobre T. biminiensis foram observados para as amostras coletadas em frente ao Porto do Recife, na desembocadura norte do Rio Capibaribe e na porção superior do estuário. As concentrações de HAPDDs registradas no SERC sugerem que a contaminação ocorre de forma crônica e é proveniente principalmente da descarga de efluentes domésticos e industriais, como também das atividades portuárias. Palavras chave: Fecundidade total, percentual de copepoditos, contaminação, hidrocarbonetos de petróleo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5914/tropocean.v43i1.5882

Apontamentos

  • Não há apontamentos.