Interação entre processos de colonização e sucessão ecológica de comunidades bioincrustantes na praia de Piedade.

Ludimila Raupp de ALMEIDA, Mariana Alves de GUIMARAENS, Betty Rose de Araújo LUZ, Fernando de Figueiredo PORTO NETO

Resumo


O presente estudo tem por objetivo avaliar as interações entre processos de colonização e sucessão ecológica de comunidades bioincrustantes dos recifes da Praia de Piedade na cidade de Jaboatão dos Guararapes, no estado de Pernambuco. Pretende também, avaliar a recuperação da comunidade de animais invertebrados após uma perturbação artificial e sua relação com os caracteres ambientais qualitativos deste ambiente, como o posicionamento relativo das diferentes zonas do recife. Neste trabalho realizamos perturbações artificiais e fomos acompanhando durante 6 meses, para avaliar o poder de regeneração do meio e comportamento das populações diante dos impactos sofridos. As amostragens da comunidade com e sem perturbação foram feitas pela contagem de organismos utilizando quadrados de 10 X 10 cm. A composição de espécies que recrutaram não diferiu, nas diferentes faixas amostradas. Algumas diferenças estatísticas significativas foram observadas nos quadrados de recrutamento de Cirripedia entre as datas de coleta mostrando a evolução da comunidade, porém a recuperação ao nível de abundância, pré-impacto não foi observada no período do experimento. O estudo do recrutamento de invertebrados motivou a construção de um modelo com o software StellaTM que assume o recrutamento como função de entrada de novos indivíduos da população a cada passo de tempo e simula bem em ordem de grandeza o quantitativo dos invertebrados encontrados nos quadrados amostrados no campo. Palavras chaves: bioincrustação, invertebrados marinhos, sucessão ecológica.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5914/tropocean.v36i1-2.5885

Apontamentos

  • Não há apontamentos.