Metais traço em peixes e filtradores em quatro estuários da costa brasileira

Luis Felipe NIENCHESKI, Eunice da Costa MACHADO, Ieda Maria Oliveira SILVEIRA, Manuel de Jesus FLORES MONTES

Resumo


Na costa brasileira são escassos os estudos sobre bioacumulação de metais traço que visam acessar o status de contaminação em peixes e organismos filtradores. O objetivo deste trabalho é obter um diagnóstico de quatro estuários de importância social e econômica, passiveis de serem a posteriori submetidos a analise mais aprofundada, para a busca da relação de causa e efeito entre variações naturais da biodiversidade e as ações antrópicas desenvolvidas na costa de Pernambuco, Espírito Santo, Paraná e Rio Grande do Sul. Alguns metais exibiram concentrações que excederam os máximos permitidos pela legislação, revelando a necessidade urgente de um estudo sistemático sobre bioacumulação de metais traço e a forma química que se apresentam. Esse trabalho lança as bases para um programa de monitoramento, pois se trata de um estudo piloto disponibilizando informações de base, que promoveu treinamento de equipes e padronização de procedimentos analíticos e, fornecendo um modelo para programas futuros. Palavras – chave: bioindicadores, metais traço, estuários brasileiros.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5914/tropocean.v42i1.5886

Apontamentos

  • Não há apontamentos.