Um estudo das percepções de professores sobre avaliação da aprendizagem

Nielce Meneguelo Lobo da Costa, Vera Mônica Ribeiro

Resumo


O processo de avaliar envolve pessoas e, consequentemente, a maneira como compreendem o mundo tanto no aspecto cognitivo, quanto no sensitivo e emocional. Na pesquisa que subsidia este artigo se investigou como o professor percebe e reflete sobre a avaliação da aprendizagem. Trata-se de um recorte de uma pesquisa de mestrado sobre a Avaliação da Aprendizagem em Processo (AAP), que é um tipo de avaliação vigente nas escolas estaduais de São Paulo. A metodologia foi a qualitativa, do tipo pesquisa-ação estratégica, segundo Ghedin e Franco. Os participantes da pesquisa foram oito professores de Matemática do Ensino Médio e os dados coletados em cinco encontros de um processo de formação continuada, nos quais foram analisadas as AAP de 2011 a 2015. Para coleta de dados foram utilizados dois questionários, diário de bordo, gravações em áudio e vídeo dos encontros e feita a recolha dos protocolos das atividades desenvolvidas pelos participantes. A análise foi interpretativa por meio de quatro categorias e os vídeos analisados pelo modelo proposto por Powell, Francisco e Maher. Neste artigo se discute a fundamentação teórica que subsidiou a análise das percepções dos professores sobre a avaliação e os resultados da categoria “Percepção sobre AAP” contemplando: o papel da AAP, as ações que decorrem de sua aplicação e o impacto para alunos e professores.


Palavras-chave


Percepção, Função, Avaliação da Aprendizagem em Processo

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.36397/emteia.v9i2.237438

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

ISSN 2177-9309

Contato: revista.emteia@ufpe.br