Políticas Editoriais

Políticas de Seção

Artigos

Política padrão de seção

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

A Evidence in Reahbilitation Science da UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO - UFPE Online [ERScience] fundada em abril de 2014, sem fins lucrativos, é uma publicação do Departamento de Fisioterapia, do Centro de Ciências da Saúde, da Universidade Federal de Pernambuco [UFPE], com periodicidade semestral, compondo-se de um volume por ano com dois números.

A ERSciense tem a missão de publicar artigos originais de pesquisa, cujo objeto de estudo aborde temas de abrangência do profissional da Fisioterapia e Ciências da Reabilitação, transmitindo estudos básicos e aplicados sobre a avaliação, prevenção e tratamento de distúrbios do movimento.

 

A ERSciense publica os seguintes manuscritos, em todas as áreas das Ciências da Saúde, com especial ênfase para a Fisioterapia, e áreas afins, priorizando a originalidade e relevância científica: Editorial, Original (prioridade de 75%), Estudos de Caso Clínico/Série de Casos, de Revisões Sistemáticas da Literatura e Artigos de reflexão.

 

Periodicidade

A Revista Evidence Rehabilitation Science tem sua publicação semestral.

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

 

NORMAS

A Evidence in Reahbilitation Science da UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO - UFPE Online [ERScience] fundada em julho de 2013, sem fins lucrativos, é uma publicação do Departamento de Fisioterapia, do Centro de Ciências da Saúde, da Universidade Federal de Pernambuco [UFPE], com periodicidade semestral, compondo-se de um volume por ano com dois números.

A ERSciense tem a missão de publicar artigos originais de pesquisa, cujo objeto de estudo aborde temas de abrangência do profissional da Fisioterapia e Ciências da Reabilitação, transmitindo estudos básicos e aplicados sobre a avaliação, prevenção e tratamento de distúrbios do movimento.

 

A ERSciense publica os seguintes manuscritos, em todas as áreas das Ciências da Saúde, com especial ênfase para a Fisioterapia, e áreas afins, priorizando a originalidade e relevância científica: Editorial, Original (prioridade de 75%), Estudos de Caso Clínico/Série de Casos, de Revisões Sistemáticas da Literatura e Artigos de reflexão.

 

 · Editorial ― texto de análise ou de opinião sobre temas da atualidade, de autoria do Conselho Editorial ou solicitada a pessoas de reconhecida credibilidade na comunidade científica. E um texto em que o conteúdo expressa a opinião do autor, sem a obrigação de ter alguma imparcialidade ou objetividade. Pode ter referências ou não e estar relacionado com algum manuscrito da edição.

 

 · Artigo Original ― artigos inéditos e originais, que se caracteriza como a finalização de várias etapas da pesquisa científica e que apresentem resultados de pesquisas que contribuam para o avanço do conhecimento teórico, prático das respectivas áreas da Fisioterapia ou demais áreas do conhecimento. 

A)   Estudo experimentais: estudos que investigam o efeito(s) de uma ou mais intervenções sobre os resultados diretamente relacionados ao alcance da ERScience e áreas de especialização. Estudos experimentais incluem estudos de caso único experimentais, estudos quasi-experimentais e ensaios clínicos. A Organização Mundial de Saúde define ensaio clínico como qualquer pesquisa que prospectivamente aloca participantes humanos ou grupos de seres humanos para uma ou mais intervenções de saúde para avaliar o efeito(s) no resultado de saúde(s). Os ensaios clínicos incluem estudos de caso único, série de casos (um único grupo, sem um grupo de controle para comparação), estudos controlados não-randomizados e ensaios clínicos randomizados. Ensaios clínicos randomizados devem seguir o CONSORT (Normas Consolidadas do Reporting Trials), as recomendações, que estão disponíveis em: http://www.consort-statement.org/consort-statement/overview0/ .

B)   Estudos observacionais: estudos que investigam a relação (s) entre as variáveis de interesse relacionados com o âmbito ERScience e áreas de expertise sem manipulação direta (por exemplo, intervenção). Estudos observacionais incluem estudos transversais, estudos de coorte e estudos de caso-controle.

 

C)   Estudos qualitativos: estudos que se concentram na compreensão das necessidades, motivações e comportamentos humanos. O objeto de um estudo qualitativo é guiado por uma análise em profundidade de um tema, incluindo opiniões, atitudes, motivações e padrões de comportamento, sem quantificação. Estudos qualitativos incluem análise documental e etnográfica.

 

 · Estudos de caso: são importantes como meio de disseminação do conhecimento referente aos aspectos clínico-patológicos de um tema científico. Novas técnicas, terapias, diagnósticos, doenças, materiais e soluções inovadoras para problemas especiais, fenômenos anatômicos e fisiológicos, são exemplos a serem relatados. As ilustrações são fundamentais nos artigos dessa natureza [radiografias, fotos, desenhos, dentre outras.

 

 · Série de casos: descrição detalhada de casos clínicos, contendo características importantes sobre os sinais, sintomas e outras características do paciente e relatando os procedimentos terapêuticos utilizados, bem como o desenlace do caso. Devem possuir indicação clara em situações de doenças raras, para as quaistanto o diagnóstico como a terapêutica não estão claramente estabelecidos na literatura científica

 

 · Revisão sistemática de literatura ― avaliação crítica sistematizada da literatura sobre determinado assunto, de modo a conter uma análise comparativa dos trabalhos na área, que discuta os limites e alcances metodológicos, permitindo indicar perspectivas de continuidade de estudos naquela linha de pesquisa e devendo conter conclusões. As premissas da revisão sistemática são: a exaustão na busca dos estudos, a seleção justificada dos estudos por critérios de inclusão e exclusão explícitos e a avaliação da qualidade metodológica, bem como o uso de técnicas estatísticas para quantificar os resultados. Devem ser descritos os procedimentos adotados para a revisão, como as estratégias de busca, seleção e avaliação dos artigos, esclarecendo a delimitação e limites do tema.

  • · Artigos de reflexão: formulações discursivas de efeito teorizante com fundamentação sobre a situação global em que se encontra determinado assunto investigativo ou potencialmente investigativo; forma livre de contribuição científica, devendo ter como característica básica a abordagem crítica, criativa, desvelando o tema ou revelando nova perspectiva de visão sobre o tema, que leve o leitor, por sua vez, à reflexão e/ou análise crítica sobre o tema em análise.

 

 · Estudos de Metodologia científica: Artigos que abordem questões do método científico de forma didática e crítica com o objetivo de proporcionar conhecimento sobre a importância do controle metodológico na elaboração dos estudos.

 

  • · Cartas: Esta seção publica correspondência recebida, necessariamente relacionada aos artigos publicados na ERSciense ou à linha editorial da revista. Demais contribuições devem ser endereçadas à seção Opinião. Os autores de artigos eventualmente citados em Cartas serão informados e terão direito de resposta, que será publicada simultaneamente. Cartas devem ser breves e, se forem publicadas, poderão ser editadas para atender a limites de espaço. A publicação está condicionada a avaliação dos editores quanto à pertinência do tema abordado.

 

Os manuscritos submetidos para avaliação devem ser preparados segundo as normas adotadas e encaminhados, exclusivamente, por via eletrônica. A ERSciense adota os "Requisitos Uniformes para Manuscritos Submetidos a Revistas Biomédicas", publicado pelo Comitê Internacional de Editores de Revistas Médicas ― Estilo Vancouver, disponível no site: http://www.icmje.org ou http://www.bu.ufsc.br/ccsm/vancouver.html (versão traduzida em português).

Os títulos de periódicos devem ser referidos abreviados, de acordo com o Index Medicus: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/sites/entrez?db=journals. Para abreviatura dos títulos de periódicos nacionais e latino-americanos, deve ser consultado o site: http://portal.revistas.bvs.br eliminando os pontos da abreviatura, com exceção do último ponto para separar do ano.

Cabe ressaltar que todos os manuscritos enviados são submetidos à apreciação por pares de referees e reserva-se a exclusividade dos que serão aceitos para publicação na ERSciense. Em caso de desacordo, será enviado para uma terceira avaliação. A esse respeito de exclusividade é tão somente a não permissão de sua apresentação simultânea total, em parte ou traduzida a outro periódico de natureza virtual ou impressa, com exceção de resumos ou relatórios preliminares publicados em anais de reuniões científicas.

Em se tratando de investigação que envolva seres humanos, a publicação de manuscritos estará condicionada ao cumprimento dos Princípios Éticos de acordo com a Resolução 466/2012 do Conselho Nacional de Saúde [CNS]. Aqueles que envolvam animais deverão ser aprovados na Comissão de Ética em Experimentação Animais [CEEA], em conformidade com as normas éticas elaboradas pelo Colégio Brasileiro de Experimentação Animal [COBEA] e pela legislação em vigor [Lei de Crimes Ambientais No. 9605 de 12/02/1998, Art. 32; Regulamentação da Lei de Crimes Ambientais ― Decreto 3.179 de 21/09/1999, Art. 17].

O autor responsável pelo envio do manuscrito deverá assinalar no local da submissão da ERSciense a Declaração de Responsabilidade e Transferência de Direitos Autorais e seguir com o processo de submissão.

  • · Conflitos de interesses

Os conflitos de interesses podem ser da esfera política, acadêmica, comercial, pessoal e financeira. Neste último caso, os conflitos de interesse abrangem questões acerca de fundos de pesquisa, pagamentos por palestra ou viagens, emprego, etc. Há possibilidade de que esses conflitos apareçam quando revisores e editores, além dos próprios autores, não os explicite, o que pode influenciar o julgamento sobre a publicação, além de gerar a insatisfação do leitor que mais tarde, ao descobrir esses conflitos de interesse, acaba por sentir-se enganado.

Portanto, solicitamos que os autores, ao submeterem artigos à ERSciense, que copiem e colem no local apropriado da submissão a DECLARAÇÃO abaixo, revelando se há conflitos de interesse que possam vir a exercer influência sobre o texto. Solicitamos aos autores que disponibilize informações a respeito do apoio financeiro recebido, além de outras ligações financeiras ou pessoais que estejam relacionadas a sua pesquisa, além de qualquer interesse competitivo que o autor possa ter.

Solicitamos ao autor responsável pela submissão que cada autor que se enquadre nessa situação «FORNEÇA» à ERSciense a seguinte declaração:

Eu, [NOME DO AUTOR PRINCIPAL], certifico que divulguei à ERSciense todas minhas afiliações com ou sem envolvimento/conflito financeiro, nos últimos 5 anos e para o futuro próximo, com qualquer organização ou entidade com interesse financeiro em ou conflito financeiro com o objeto ou assunto discutidos no artigo.

Eu, [NOME DO AUTOR PRINCIPAL], certifico que divulguei à ERSciense todas as afiliações de [NOME DO AUTOR SECUNDÁRIO] com ou sem envolvimento/conflito financeiro, nos últimos 5 anos e para o futuro próximo, com qualquer organização ou entidade com interesse financeiro em ou com conflito financeiro com o objeto ou assunto discutidos no artigo.

O Conselho Editorial da ERSciense não rejeitará artigos em função de conflitos de interesse, pois reconhece que são inevitáveis.

Públicos-alvos

Fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, educadores físicos, fonoaudiólogos, médicos, odontólogos, nutricionistas, farmacêuticos, psicólogos, engenheiros, biomédicos, dentre outros.

Objetivos

I ― Publicar manuscritos relativos aos resultados de pesquisas relacionadas com as Ciências da Saúde, com especial ênfase para a Fisioterapia.

II ― Estimular a publicação de manuscritos por professores, pesquisadores, pós-graduandos das Ciências da Saúde, com a finalidade de orientar a sistematização e socialização do conhecimento produzido.