TRATAMENTO DE IMAGENS DE SATÉLITE PARA GERAÇÃO DE INDICADORES DA DESERTIFICAÇÃO

Daniel Da Silva Oliveira, Eduardo Rodrigues Viana De Lima, Eini Celly Morais Cardoso, Francisco Vilar De Araujo Segundo Neto, Joseilsom Ramos De Medeiros

Resumo


Para o estudo da desertificação, diversos fatores têm que ser considerados, tanto em relação aos aspectos físicos, como aos aspectos sociais, econômicos, de infra-estrutura, etc, todos eles através de uma análise multitemporal. Sendo assim, esse é um fenômeno ao qual se aplica com grande propriedade o uso de técnicas de geoprocessamento e de sensoriamento remoto, no sentido de identificar as áreas que estão sendo afetadas, e que fatores estão exercendo maior contribuição para isso. A área de estudo encontra-se loca-lizada no Estado da Paraíba na mesorregião da Borborema, inserido na sub baica hidro-gráfica do Alto Paraíba no cariri paraibano. Essa área abrange os seguintes municípios: Amparo, Barra de São Miguel, Boqueirão, Camalaú, Caraúbas, Congo, Coxixola, Mon-teiro, Ouro Velho, Prata, São Domingos do Cariri, São João do Cariri, São João do Ti-gre, São Sebastião de Umbuzeiro, Serra Branca, Sumé e Zabelê. A pesquisa caracteriza-se como estudo de campo e apresenta alguns fatores em relação principalmente aos le-vantamentos, por desenvolver no próprio local em que ocorrem os fenômenos, seus re-sultados costumam ser mais confiáveis (GIL, 2010). Este trabalho teve por objetivo, criar uma base de dados das áreas de estudo que possa ser utilizada no monitoramento do processo de desertificação; assim como utilizar técnicas de geoprocessamento e de sensoriamento remoto para avaliar as alterações na cobertura vegetal e no uso do solo, e gerar indicador relacionado a esses fatores; avaliar a contribuição dos produtos de sen-soriamento remoto utilizados; comparar os resultados obtidos com indicadores socioe-conômicos gerados em outro plano de trabalho relacionado com o mesmo estudo. O método está caracterizado como pesquisa de campo, baseou-se no uso de técnicas de processamento digital de imagens orbitais (TM-Landsat-5) no software SPRING, com o objetivo de gerar imagens-índice de vegetação (Índice de Vegetação da Diferença Nor-malizada – IVDN e em inglês NDVI), que representa um bom indicador da situação da cobertura vegetal, reflexo das formas de como a população está intervindo no meio através das atividades econômicas. Através dessas técnicas foi possível fazer uma análi-se multitemporal da situação da cobertura vegetal, considerando o uso de imagens orbi-tais dos anos de 1989, 2005 e 2010. Os resultados mostraram que na área de estudo, de um modo geral, houve uma perda de cobertura vegetal, fato que pode indicar que está ocorrendo o processo de desertificação, e que é preocupante. Nas três datas estudadas (1989, 2005 e 2010) houve uma diminuição significativa da vegetação arbustivo-arbórea fechada. Considerou-se que o início de um período prolongado de escassez de chuvas não prejudicou a geração dos resultados, porque o fenômeno estava em sua fase inicial.

Palavras-chave


Desertificação, Índice de Vegetação, Sensoriamento Remoto, Indica-dores Sociais, Indicadores Socioeconômicos

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.