PEIXES FÓSSEIS DO GRUPO SANTANA (CRETÁCEO INFERIOR DA BACIA DO ARARIPE) DA COLEÇÃO DE PALEONTOLOGIA DA UERJ: ASPECTOS TAXONÔMICOS E TAFONÔMICOS

Leticia Paiva Belfort, Hermínio Ismaeal De Araujo -Junior

Resumo


A Bacia do Araripe é mundialmente conhecida pelo seu registro fossilífero, o que per-mitiu classificá-la como uma fossillagestätte. Destacam-se os fósseis de vertebrados dos estratos do Cretáceo Inferior da bacia que compõem o Grupo Santana, formações Crato e Romualdo. Embora possua uma ampla associação de vertebrados fósseis da Bacia do Araripe em sua coleção didático-científica, a Coleção de Paleontologia da Faculdade de Geologia da UERJ necessita de uma reavaliação taxonômica de seus espécimes, especi-almente os peixes fósseis. Além disso, por ser uma coleção prolífica em termos de quantidade e diversidade de espécies, a mesma pode fornecer subsídios para estudos tafonômicos. Este trabalho apresenta um estudo taxonômico e tafonômico dos espéci-mes de peixes fósseis do Grupo Santana (formações Crato e Romualdo) depositados na coleção didático-científica do Laboratório de Paleontologia (LABPALEO) da Faculdade de Geologia da UERJ. A coleção de peixes fósseis é composta por 55 espécimes de 10 táxons distintos (Dastilbe crandalli, Notelops brama, Paraelops cearensis, Rhacolepis buccalis, Tharrhias araripis, Vinctifer comptoni, Calamopleurus cylindricus, Cla-docyclus gardneri, Neoproscinetes penalvai e Brannerion sp.), sendo mais abundante a espécie Tharrhias araripis (21 de 55 espécimes, i.e. 40%). Em sua maioria, os espéci-mes estão preservados dentro de nódulos carbonáticos espessos, relacionado a uma alta disponibilidade de carbonato de cálcio no ambiente de sedimentação e/ou a uma necró-lise prolongada das carcaças. Algumas espécies estão tridimensionalmente preservadas, relacionada a uma rápida gênese dos nódulos carbonáticos, possivelmente influenciada pela indução de microorganismos. A maioria dos espécimes apresenta-se articulada e com preservação de partes moles, outros, parcialmente articulados. Alguns estão frag-mentados diageneticamente, o que indica a ocorrência de compressão litostática sobre os nódulos fossilíferos durante a fossildiagênese.

Palavras-chave


Formação Crato, Formação Romualdo, Teleosti fósseis, Taxonomia, Tafonomia.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.