AVALIAÇÃO GEOESTRUTURAL E CARACTERIZAÇÃO TECNOLÓGICA DO SIENITO MARROM IMPERIAL LOCALIZADO NO MUNICÍPIO DE JOÃO ALFREDO-PE

Maria Carolina de Albuquerque Feitosa Amador, Márcio Luiz Siqueira Barros, Vanildo de Almeida Mendes

Resumo


Através de avaliações das fraturas de um maciço rochoso é possível compreender as forças agentes dos movimentos que provocaram as suas descontinuidades. Tal entendimento é fundamental para o controle das mesmas, o que resulta numa lavra de rochas ornamentais mais eficiente e de maior aproveitamento mineral, haja vista que as dimensões e qualidade dos blocos obtidos dependem principalmente da natureza e equidistância dos fraturamentos controlados pela distribuição das tensões atuantes, dessa forma reduz-se os passivos ambientais tão comuns neste tipo de extração. Neste trabalho, apresenta-se a análise estrutural do Sienito Marrom Imperial, localizado no distrito de Umari, zona rural do Município de João Alfredo-PE. Os dados coletados durante a visita técnica constituíram um banco de dados utilizado na construção de projeções estereográficas e diagramas de rosetas. Com base nos resultados pode-se concluir que a direção SE-NW é a melhor orientação de corte, para o desenvolvimento dos trabalhos de abertura da pedreira, de modo a provocar o alívio das tensões e evitar o desenvolvimento de fraturas durante os serviços de lavra. Quanto à caracterização tecnológica, os resultados obtidos foram comparados aos estabelecidos pelas normas ABNT NBR 15845:2010, NBR 12042:1992 e ASTM C 615:1992. Os índices físicos e ensaio de desgaste Amsler atenderam satisfatoriamente às referidas normas. Os dados dos ensaios de resistência à compressão simples e resistência à flexão mostram que a rocha suporta uma compressão mediana, levemente inferior ao estabelecido pelas já referidas normas. Com base nos resultados e análise petrográfica, a rocha não pode ser aplicada em locais úmidos e de intenso tráfego, devido ao seu grau de absorção de água e resistência à compressão simples abaixo dos limites estabelecido pela norma ASTM C615 e ABNT NBR 15845.

Palavras-chave


Marrom Imperial. Geologia estrutural. Tensão. Rocha ornamental. Caracterização tecnológica.

Texto completo:

PDF

Referências


Ladeira, E.A.; Loczy L. 1976. Geologia Estrutural e Indrodução à Geotectônica. São Paulo: Edgard Bluder. 528p.

Mendes, V. C., 2008. Estudo Geoestrutural do Maciço de Granito Vermelho Frevo Sertânia-PE. Dissertação de mestrado, Programa de Pós Graduação em Engenharia de Mineral - UFPE.

Ragan, D. M. 2009. Structural Geology: An Introduction to geometrical techniques. New York: Fourth Edition. 602p.

Vidal, F. W. H., Azevedo, H. C. A., Castro, N. F. 2013. Tecnologia de Rochas Ornamentais: Pesquisa, Lavra e Beneficiamento. Rio de Janeiro: CETEM/MCTI. 700p.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.