CONTRIBUIÇÃO PARA A CARACTERIZAÇÃO GEOLÓGICA E CLASSIFICAÇÃO GEOMECÂNICA DOS MACIÇOS ROCHOSOS NA CIDADE DE CRATEÚS-CE

Sebastião Rodrigo Cortez de Souza, Paulo Gildânio Ferreira Teixeira, Fábio José Bezerra de Sousa

Resumo


O conhecimento dos maciços rochosos e terrosos em que serão implantadas obras de engenharia civil é fundamental para a elaboração de projetos coerentes dos pontos de vista técnico e econômico. Identificar a distribuição espacial dos materiais no subsolo, caracterizá-los quantos às suas propriedades e determinar o estado de tensões permite projetar obras civis mais seguras, que otimizem recursos e que gerem menos impactos ambientais. Contudo, principalmente em cidades interioranas do Estado do Ceará, um estudo tecnicamente adequado nem sempre é realizado de forma adequada e profissional. Visando amenizar essa deficiência no município de Crateús-CE, um trabalho de caracterização geomecânica foi realizado com o objetivo de mapear e classificar o contraste de estabilidade na zona urbana do município Crateús-CE. Para tal, foi utilizado o índice de qualidade de maciço (Q), detalhado nos estudos de Barton (1974). O índice Q é calculado a partir de 6 parâmetros, que são definidos através das características obtidas em diversos afloramentos rochosos distribuídos ao longo da cidade. De posse destas informações pontuais, estes dados foram inseridos em um ambiente SIG (Sistemas de Informação Geográfica) com a finalidade de se obter a interpolação das informações e assim apresentar o produto final na forma de mapas temáticos, de grande utilidade para as empresas de construção que planejem construir obras civis na zona urbana de Crateús.

Palavras-chave


Classificação Geomecânica. Estabilidade. Maciços Rochosos. Índice Q

Texto completo:

PDF

Referências


Kaewkongkaew, K., Phien, N., Harnpattanapanich, T., Sutiwanich, C. 2011. Geological Model of Mae Tang-Mae Ngad Diversion Tunnel Project, Northern Thailand. Open Journal of Geology, 3 (5), pp. 340-351.

Oh, S., Chung, H., Lee, D. K. 2004. Geostatistical integration of MT and borehole data for RMR evaluation. Enviromental Geology, 46, pp. 1070-1078.

Price, D. G. 2009. Engineering Geology: Principles and Practice. Springer-Verlag. Berlin. 460p.

Stavropoulou, M., Exadaktylos, G., Saratsis, G. 2007. A Combined Three-Dimensional Geological-Geostatistical-Numerical Model of Underground Excavations in Rock. Rock Mechanics and Rock Engineering, 40 (3), pp. 213-243.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.