A Geração Y e Suas Âncoras de Carreira

Kátia C. de Araújo Vasconcelos, Daniele Quintanilha Merhi, Vânia Maria Goulart, Alfredo Rodrigues Leite da Silva

Resumo


 O objetivo do artigo é identificar e discutir as âncoras de carreira presentes na geração Y. Utilizou-
se como referencial teórico os estudos de âncoras de carreira de Schein (1996) e geração Y
(COIMBRA; SCHIKMANN, 2001; TAPSCOTT 2008; LOMBARDIA et al.,2008). A pesquisa é analítico-
descritiva e a coleta de dados foi realizada através do inventário de âncoras de carreira e três
questões abertas enviadas por e-mail a 2321 pessoas nascidas a partir de 1978 de diversos
estados brasileiros com no mínimo graduação completa e três anos de formadas. Em função da
concentração de 75,76% de respostas  provenientes do Espírito Santo (ES) optou-se por analisar a
carreira dos jovens capixabas. Os dados do inventário receberam tratamento através de estatística
descritiva com base no Excel e as respostas abertas através da análise do conteúdo (BARDIN,
1977). As evidências apresentadas revelam, entre outros pontos, que a âncora com maior
destaque foi Estilo de Vida, corroborando com a afirmativa de Schein (1996) de que essa é a
âncora com maior crescimento, e também convergindo  para o entendimento de autores que
estudam a geração Y que apontam que esta geração busca no trabalho fonte de satisfação e
aprendizado equilibrando com aspectos da vida pessoal. 

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


..................................................................................................................................................................................................................................................................................