COMPETÊNCIAS EMPREENDEDORAS DE DIRIGENTES QUE ATUAM EM EMPRESAS INTENSIVAS EM TECNOLOGIA

Ricardo Gabriel Danyalgil Junior, Chris Herbert Berenguer Pereira, Fernando Gomes de Paiva Junior

Resumo


Este artigo tem por objetivo a descrição das competências empreendedoras que surgem na expressão do comportamento de dirigentes que operam em empresas intensivas em tecnologia localizadas na Região Metropolitana do Recife (RMR), estado de Pernambuco. Foram investigadas as competências empreendedoras de oportunidade, conceitual, relacional, administrativa, de comprometimento e de equilíbrio entre trabalho e vida pessoal. A pesquisa é qualitativa e contempla a análise de conteúdo temática com base em entrevistas com empreendedores que operam em empresas de médio e grande porte. Os resultados revelam a relevância das competências conceituais, administrativas e relacionais, além da emergência de competências tecnológicas como categoria de análise para auxiliar futuros estudos sobre competências empreendedoras.


Palavras-chave


Empreendedorismo; Competências empreendedoras; Empresas de base tecnológica; Competências tecnológicas

Texto completo:

PDF 214-266

Referências


ALBUQUERQUE, A. da R. P.; TEIXEIRA, R. M. O Processo de Identificação e Exploração de Oportunidade Empreendedora com Base no Modelo de Aprendizagem Organizacional 4i. Revista de Ciências da Administração. v. 18, n. 44, p. 25- 37. 2016.

ALVES FILHO, L. C.; SILVA, A. B.; MUZZIO, H. Criatividade e Desenvolvimento de Competências Gerenciais em Empresas de Base Tecnológica. Revista Economia & Gestão, v. 19, n. 52, p. 24-42, 2019.

ANTONELLO, C. S. A metamorfose da aprendizagem organizacional: Uma revisão crítica. In: RUAS, R. L.; ANTONELLO, C. S.; BOFF, L. H. e colaboradores. Os novos horizontes da gestão: Aprendizagem organizacional e competências. Porto Alegre: Bookman. p. 12-33. 2005.

ASSUNÇÃO, B. YLUSKA. Qualificação profissional ou Competências para o Mercado Futuro? Future Studies Research Journal: Trends and Strategies, v. 8, n. 1, p. 175-207, Janeiro-Junho. 2016.

BACON, Emily; WILLIAMS, Michael D.; DAVIES, Gareth. Coopetition in innovation ecosystems: A comparative analysis of knowledge transfer configurations. Journal of Business Research, v. 115, p. 307-316, 2020.

BARDIN, L.. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BARON, R. A.; SHANE. S. A. Empreendedorismo: uma visão do processo. São Paulo: Thomson Learning. 2007.

BAUER, M. W., & Gaskell, G. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. Petrópolis: Vozes. 2002.

BIRLEY, S., & MUZYKA, D. F. Dominando os desafios do empreendedor. São Paulo: Makron Books. 2001.

BOCCIARDI, F.; CAPUTO, A.; FREGONESE, C.; LANGHER, V.; SARTORI, R. Career adaptability as a strategic competence for career development: An exploratory study of its key predictors. European Journal of Training and Development, v. 41, n. 1, p. 67–82, 2017.

BATTAGLIA, M. Convenience sampling. In: Lavrakas (Org.): Encyclopedia of Survey Research Methods. Vol. 2., 1ª ed., p.148-149. California: Sage Publications. 2008.

CASSOL, A.; ZAPALAI, J.; CINTRA, R. F. Capacidade absortiva como propulsora da inovação em empresas incubadas de Santa Catarina. Revista Ciências Administrativas, v. 23, n. 1, p. 9-41. 2017.

COOPER, R. G.; SOMMER, A. F. Agile-Stage-Gate: New idea-to-launch method for manufactured new products is faster, more responsive. Industrial Marketing Management, v. 59, p. 167–180, 2016.

DEMO, G., de R. M., P., & ROURE, P. Políticas de gestão de pessoas, comprometimento organizacional e satisfação no trabalho na livraria cultura/people management policies, organizational commitment and job satisfaction at the livraria cultura bookshop/políticas de gestión de personas, compromiso organizacional y satisfacción en el trabajo en la librería cultura. Revista Alcance (Online), v.20, n.2, p. 217-237. 2013.

DRUCKER, P. Sociedade pós-capitalista. São Paulo: Pioneira. 2002.

FREITAS, R. K.; TEIXEIRA, R. M. Identificação de Oportunidades Empreendedoras por Mulheres. Revista Economia & Gestão, v. 16, n. 44, p. 81-108. 2016.

GELLATLY, I. R.Affective and continuance commitment to the organization: evaluation of measures and analysis of concurrent and timelagged relations. Journal of Applied Psychology, v. 75, n. 6, p. 710-720. 1990.

GONDIM, S. M. e COLS, G. Perfil profissional, formação escolar e mercado de trabalho segundo a perspectiva de profissionais de Recursos Humanos. Revista Psicologia: organizações e trabalho. São Paulo, Vol. 10, n. p. 119-152. 2003.

HISRICH, R. D.; PETERS, M. P. Entrepreneurship.New York: McGraw Hill. 2002.

KERNS, C. D. An entrepreneurial approach to strategic direction setting. Business Horizons, v.45, n.4, 2-6. 2002.

LANE, P. J., KOKA, B. R., & PATHAK, S. The reification of absorptive capacity: A critical review and rejuvenation of the construct. Academy of management review, v.31, n.4, p.833-863, 2006.

LIN, N. Social capital, a theory of social structure & action. Port Chester. Cambridge University Press. 2001.

LOPEZ, V; SAYERS, J. M.; CLEARY, M. Competitiveness in the Workplace: Attributes and Team Benefits. Issues in Mental Health Nursing, v. 38, n. 6, p. 523-525, 2017.

LUNDVALL, B. National systems of of innovation: towards a theory of innovation and interactive learning. London, UK: Printer, 1992.

MACHADO, H. P. V., GAZOLA, S., DOS SANTOS FABRÍCIO, J., & ANEZ, M. E. M. Mulheres Empreendedoras: Razões e Dificuldades para Criação de Empresas. Revista de Administração Mackenzie, v.17, n.3. p.102-122. 2016.

MAN, T. W. Y., LAU, T., & CHAN, K. F. The competitiveness of small and medium entreprises: a conceptualization with focus on entrepreneurial competencies. Journal of Business Venturing, n. 17, v.2, 123-142. 2002.

MAN, T. W. Y.; LAU, T. The context of entrepreneurship in Hong Kong – an investigation through the patterns of entrepreneurial competencies in contrasting industrial environments. Journal of Small Business and Enterprise Development. V.12, n.4, p.464-481. 2005.

MARKOWSKA, M. The role of action-control beliefs in developing entrepreneurial expertise. Journal of Small Business and Enterprise Development, v.25, n.2, p.222–240, 2018.

MARTINS, D. M., FARIA, A. C., PREARO, L. C., & ARRUDA, A. G. S. The level of influence of trust, commitment, cooperation, and power in the interorganizational relationships of Brazilian credit cooperatives. Revista de Administração, v.52, n.1, 47-58. 2017.

MARTINSEN, Ø. L.; FURNHAM, A. Cognitive style and competence motivation in creative problem solving. Personality and Individual Differences, v. 139, n. November 2018, p. 241–246, 2019.

MELLO, C. M. A Influência das Instituições no Processo de Construção da Confiança Interorganizacional. Organizações & Sociedade, v.24, n.81, p.343-360. 2017.

MELLO, S. C. B. ; LEAO, A. L. M. S. ; PAIVA JUNIOR., F. G. Competências Empreendedoras de Dirigentes de Empresas Brasileiras de Médio e Grande Porte que atuam em Serviços da Nova Economia. RAC. Revista de Administração Contemporânea, v. 10, p. 47-69. 2006.

MEYER, J. P.; ALLEN, N. J.; GELLATLY, I. R. Affective and continuance commitment to the organization: evaluation of measures and analysis of concurrent and timelagged relations. Journal of Applied Psychology, v. 75, n. 6, p. 710-720, 1990.

MOHSIN, Ainul Mohsein B. Abdul; HALIM, Hasliza A.; FARHANA, Nadia. Assessing the role of entrepreneurial competencies on innovation performance: A partial least squares (PLS) approach. The Journal of Business Inquiry, v. 16, n. 1, p. 88-101, 2017.

NETO, A. C. N., MADURO, M. R., ARAÚJO, P. C. D., & BITTENCOURT, M. A. Estratégias de treinamento e desenvolvimento a partir do uso das trilhas de aprendizagem por competências: Proposta para uma instituição de ensino superior. REVISTA DE ADMINISTRAÇÃO DE RORAIMA (RARR), v.6, n.2, 361-384. 2016.

NOGUERA, I.; GUERRERO-ROLDÁN, A. E.; MASÓ, R. Collaborative agile learning in online environments: Strategies for improving team regulation and project management. Computers and Education, v. 116, p. 110–129, 2018.

OTT, M.; USART, M.; ROMERO, M. Can serious games contribute to developing and sustaining 21st century skill. Games and Culture v. 10, n 2, p. 148-177. 2015.

QUEL, L. F. Alinhamento de competências em instituições de ensino superior: um estudo de caso na rede privada. Revista de Gestão, v. 15, n. especial, p. 63-74. 2008.

RIBEIRO, A. R. B., SILVA, F. F., SANTOS, M. V. N., BARBOSA, C. F. Fatores que Contribuem para o Sucesso de Empresas de Base Tecnológica: um Estudo Multicasos em Incubadoras de Pernambuco. Revista Eletrônica de Estratégia & Negócios, v.9, n.2, p.208-233, 2016.

SHANE, S.; VENKATARAMAN, S. The promise of entrepreneurship as a field of research. Academy of Management Review, v. 25, n. 1, p. 217-226, 2000.

SILVA, A. D. F.; FERNANDES, N. C. M.; PAIVA JUNIOR, F. G. Um arranjo produtivo local sob a perspectiva da teoria da regulação cultural: o caso do Porto Digital englobando o Portomídia. Organização & Sociedade, v. 27, n. 93, p. 292-313, 2020 .

SOUZA NETO, R. A; DIAS, F. G; SILVA, R. R; RAMOS, A. S. M. . Efeitos dos Softwares de Análise de Dados Qualitativos na Qualidade de Pesquisas. RAC., v. 23, n. 3, p. 373-394, 2019.

STEIBER, A.; ALÄNGE, S. A corporate system for continuous innovation: The case of Google Inc. European Journal of Innovation Management, v. 16, n. 2, p. 243–264, 2013.

TAYLOR, F. W. & QUINN, J. B. O processo da estratégia (2a ed). Porto Alegre: Bookman. 2001.

TAYLOR, F. W. Princípios de Administração Científica. 7.ed. São Paulo: Atlas. 1970.

TENBRUNSEL, A. E. Handbook de Estudos Organizacionais. São Paulo: Atlas. 2002.

TIPU, S.; RYAN, J. Predicting entrepreneurial intentions from work values: implications for stimulating entrepreneurship in UAE national youth. Management Decision, v. 54, n. 3.p. 1-26, 2016.

VENEGAS, B. C, THILL, K., DOMNANOVICH, J. The Importance of Strategic Competence in HRM: Evidence from Austria, Czech Republic, Hungary and Slovakia. Journal of Eastern European and Central Asian Research (JEECAR), v.4, n.2,p.1-11. 2017.

VENKATARAMAN, S. The distinctive domain of entrepreneurship research: An editor’s perspective. In KATZJ.; BROCKHAUS R. (Eds.), Advances in entrepreneurship, firm emergence and growth, Greenwich, CT: JAI Press, v. 3, p. 119–138. 1997.

VILORIA, H. A. Desarrollo de competencias emprendedoras en docentes de universidades públicas autónomas/Development of Entrepreneurial skills for innovation in of autonomous public universities. Revista Encuentros, v.15, n.1, p. 133-146, 2017.

VILORIA H. A, VILLALOBOS F., ESPINOSA A. Redes sociales, competencias tecnológicas y producción intelectual de los posgrados en Comunicación venezolanos. Revista Encuentros, v. 11, n. 1. Universidad Autónoma del Caribe, Colombia. 2012.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

..................................................................................................................................................................................................................................................................................