Fatores que influenciam a prática do consumo colaborativo: uma revisão sistemática

Maria Eduarda Pedrosa Sales, Angela Cristina Rocha de Souza, Maria Iraê de Souza Corrêa, Ionete Cavalcanti de Moraes

Resumo


O objetivo da pesquisa foi realizar uma revisão sistemática da literatura acadêmica brasileira sobre fatores que influenciam o consumidor a praticar o consumo colaborativo. Os resultados mostram que a principal motivação para a prática do consumo colaborativo é o fator ambiental, que contribui para o consumo consciente e evita o desperdício de recursos. Já em relação aos riscos, podemos evidenciar que a falta de confiança em relação ao compartilhamento com desconhecidos e o risco de perda de recursos monetários foram os mais mencionados pelos autores. Por fim, identificamos que o principal benefício associado pelos consumidores ao consumo colaborativo é o econômico, que engloba: ajuda financeira, economia de dinheiro e diminuição de custos. Concluímos que os motivos, benefícios e riscos identificados nesta revisão sistemática da literatura acadêmica brasileira correspondem àqueles apontados na literatura sobre consumo colaborativo.


Palavras-chave


Economia compartilhada; Consumo colaborativo; Motivos; Benefícios; Riscos

Texto completo:

PDF 227-239

Referências


AGÊNCIA GLOBO. Compartilhamento deverá ser 30% do PIB de serviços. Revista Época Negócios. Out., 2017. Disponível em: https://epocanegocios.globo.com/Economia/noticia/2017/10/compartilhamento-devera-ser-30-do-pib-de-servicos.html. Acesso em: 19 fev. 2020.

ALGAR, R. Collaborative consumption. Leisure Report, 2007. Disponível em: https://www.oxygen-consulting.co.uk/insights/collaborative-consumption/. Acesso em: 10 jan. 2020.

ANDRADE, H. G. C.; PINTO, M. R. O que é meu é seu?! Seria o consumo colaborativo uma inovação social? In: ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDOS DO CONSUMO, 07., 2014, Rio de Janeiro. Anais [...]. Rio de Janeiro: Instituto de Ciências Humanas e Filosofia (ICHF) Bloco P – Campus do Gragoatá, 2014. Disponível em: http://www.estudosdoconsumo.com.br/artigosdoenec/ENEC2014-GT08. Acesso em: 10 mar. 2020.

BARBIERI, N. N. Consumo colaborativo em uma plataforma de social commerce: estudo de caso do site de compras e vendas Enjoei. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Comunicação Social – Publicidade e Propaganda) – Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2015. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/122688/000971249.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 10 jan. 2020.

BARDHI, F.; ECKHARDT, G. M. Access-based consumption: the case of car sharing. Journal of Consumer Research, v. 39, n. 4, p. 881–898, 2012. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/259711186_Access-Based_Consumption_The_Case_of_Car_Sharing. Acesso em: 10 mar. 2020.

BELK, R. Possessions and the extended self. Journal of consumer research, v. 15, n. 2, p. 139-168, 1988. Disponível em: https://academic.oup.com/jcr/article/15/2/139/1841428. Acesso em: 10 fev. 2020.

BELK, R. Sharing. Journal of Consumer Research, v. 36, n. 5, p. 715-734, 2010. Disponível em: https://academic.oup.com/jcr/article-abstract/36/5/715/1786743?redirected From=full text. Acesso em: 11 fev. 2020.

BELK, R. A tendência mundial do consumo colaborativo. 2013. Disponível em: http:// www.revistawide.com.br/marketing/a-tendencia-mundial-do-consumo-colaborativo. Acesso em: 10 fev. 2020.

BELK, R. You are what you can access: sharing and collaborative consumption online. Journal of Business Research, [s.l.], v. 67, n. 8, p.1595-1600, ago. 2014. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0148296313003366. Acesso em: 11 fev. 2020.

BOTSMAN, R. The sharing economy lacks a shared definition. 2013. Disponível em: https://rachelbotsman.com/work/the-sharing-economy-lacks-a-shared-definition-fastco-exist/. Acesso em: 19 fev. 2020.

BOTSMAN, R.; ROGERS, R. O que é meu é seu: como o consumo colaborativo vai mudar o nosso mundo. Porto Alegre: Bookman, 2011.

CHOI, H. R.; CHO, M. J.; LEE, K.; HONG, S. G.; WOO, C. R. The business model for the sharing economy between SMEs. WSEAS Transactions on Business and Economics, 2014. Disponível em: https://pdfs.semanticscholar.org/b700/6c2a885dce85e50be307308dd9944dffb296.pdf?_ga=2.38842147.1485396915.1586280809-1517865247.1584648515. Acesso em: 19 fev. 2020.

COUTINHO, F. G. A. Consumo colaborativo: o compartilhamento de produtos e serviços que está modificando os negócios no Brasil. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, XXXVIII., 2015, Rio de Janeiro, RJ. Anais [...]. Rio de Janeiro: UFRJ, 2015. Disponível em: https://docplayer.com.br/3113253-Consumo-colaborativo-o-compartilhamento-de-produtos-e-servicos-que-esta-modificando-os-negocios-no-brasil-1.html. Acesso em: 11 fev. 2020.

DONATO, H; DONATO, M. Etapas na Condução de uma Revisão Sistemática. Acta Med Port, v. 32, n.3, p. 227-235, mar. 2019. DOI: https://doi.org/10.20344/amp.11923. Disponível em: /1192https://www.actamedicaportuguesa.com/revista/index.php/amp/article/view3. Acesso em: 14 jun. 2020.

FAJARDO, E. Consumo consciente, comércio justo: conhecimento e cidadania como fatores econômicos. Rio de Janeiro: Senac Nacional, 2010.

FARAH, E. Consumo colaborativo na moda: um estudo sobre as motivações e barreiras da participação em serviços de guarda-roupas compartilhados. 2019. Dissertação (Mestrado Profissional em Administração com ênfase em Comportamento do Consumidor) - Programa de Mestrado Profissional e Comportamento do Consumidor, Escola Superior de Propaganda e Marketing, São Paulo, 2019. Disponível em: https://pesquisa.espm.br/wp-content/uploads/2019/05/mpcc2019-eva-farah.pdf. Acesso em: 10 fev. 2020.

FERREIRA, K. M.; SANTOS, R. A. D.; MÉXAS, M. P.; MEIRIÑO, M. J. Percepção de gestores de hospedagens sobre plataformas de aluguel on-line por temporada. Turismo: Visão e Ação, v. 19, n. 3, p. 658-683, 2017. Disponível em: https://siaiap32.univali.br/seer/index.php/rtva/article/view/11675. Acesso em: 16 jun. 2020.

HAMARI, J.; SJÖKLINT, M.; UKKONEN, A. The sharing economy: why people participate in collaborative consumption. Journal of the association for information Science and Technology. v. 67, n. 9, p. 2047-2059. Sep. 2016. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/255698095_The_Sharing_Economy_Why_People_Participate_in_Collaborative_Consumption. Acesso em: 11 mar. 2020.

HUMPHRIES, A. S.; WILDING, R. D. Long term collaborative business relationships: the impact of trust and behaviour. Journal of Marketing Management, v. 20, p. 1107-1122, 2004. Disponível em: https://pdfs.semanticscholar.org/a54b/14aad6bbf3110903e522ccb9f8aef5be5995.pdf. Acesso em: 11 mar. 2020.

LAMBERTON C. P.; ROSE R. L. When is ours better than mine? A framework for understanding and altering participation in commercial sharing systems. Journal of Marketing, v. 76, n. 4, p. 109–125, 2012. Disponível em: https://www.semanticscholar.org/paper/When-is-Ours-Better-Than-Mine-A-Framework-for-and-Lamberton-Rose/fecc69f733acb76e058cf3ac698eab6fc2b9becb. Acesso em: 11 mar. 2020.

MARKUS, K.; ORSI, D. F. O. Um estudo do consumo colaborativo no Brasil e nos Estados Unidos da América. Revista Organizações em Contexto, v. 12, n. 24, p. 117-129, 2016. Disponível em: https://www.metodista.br/revistas/revistas-metodista/index.php/OC/article/view/6477/pdf_1. Acesso em: 10 fev. 2020.

MENDES, F. S.; CEROY, F. M. Economia compartilhada e a política nacional de mobilidade urbana: uma proposta de marco legal. Brasília: Núcleo de Estudos e Pesquisas/ CONLEG/Senado, Novembro/2015 (Texto para Discussão nº 185). Disponível em: https://www12.senado.leg.br/publicacoes/estudos-legislativos/tipos-de-estudos/textos-para-discussao/td185. Acesso em: 10 fev. 2020.

NAKAO, B; MUSSI, C. C. Uma nova configuração do trabalho: análise interpretativa da literatura de coworking. Contextus - Revista Contemporânea de Economia e Gestão, v. 16, n. 2, p. 53-89, 2018. Disponível em: http://www.spell.org.br/documentos/ver/50279/uma-nova-configuracao-do-trabalho%E2%80%93analise-interpretativa-da-literatura-de-coworking-. Acesso em: 17 jun. 2020.

OLSON, M. The logic of collective action: public goods and the theory of groups. Cambridge, MA: Harvard University Press, 1965. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/226965061_Logic_of_Collective_Action. Acesso em: 11 mar. 2020.

OSTROM, E. Collective action and the evolution of social norms. The Journal of Economic Perspectives, v. 14, n. 3, p. 137-158, 2000. Disponível em: https://www.aeaweb.org/articles?id=10.1257/jep.14.3.137. Acesso em: 9 mar. 2020.

ORNELLAS, R. S. O consumo colaborativo de transporte individual Car Sharing e o processo decisório do consumidor na cidade de São Paulo. 2012. Dissertação (Mestrado em Ciências) – Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12139/tde-17042013-184453/publico/ReginadaSilvaOrnellas.pdf. Acesso em: 11 fev. 2020.

OTA, B.; PIÃO, R.; MELO, M. Uma análise do modelo de negócios de empresas de economia compartilhada. In: XX SEMEDAD/ Seminário em administração. 2017. Disponível em: https://idonline.emnuvens.com.br/id/article/view/1438. Acesso em: 10 mar. 2020.

PEREIRA, C. H. T.; SILVA. M. E. A economia compartilhada como um movimento de transição para uma mobilidade sustentável. Revista de Gestão Ambiental e da Sustentabilidade, v. 7, n. 3, p. 451-468, set./dez. 2018. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo;jsessionid=560B95EA0EBD0D4E9A1209C751E1B821.dialnet02?codigo=6786922. Acesso em: 16 jun. 2020.

SASTRE, P. T. N.; IKEDA, A. A. Reflexões sobre consumo colaborativo. In: ENCONTRO DA ANPAD, XXXVI., 2012, Rio de Janeiro. Anais [...]. Rio de Janeiro: Windsor Barra Hotel & Congressos, 2012. p. 1-10. Disponível em: http://legado.fucape.br/_public/producao_cientifica/2/admin-pdf-2017_EnANPAD_MKT117.pdf. Acesso em: 10 jan. 2020.

SILVA, T. Couch, dicas e companhia. Revista Turismo em Análise, v. 30, n. 1, p. 46-59, jan./abr. 2019. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/rta/article/view/146152/157343. Acesso em: 16 jun. 2020.

SORDI, J.; PETRINI, M.; SAMPAIO, C. H. Concreto ou abstrato? Um esquema conceitual das representações mentais da economia compartilhada. Teoria e Prática em Administração, v. 9, n. 1, p. 105-118, 2019. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/tpa/article/view/42078/22339. Acesso em: 16 jun. 2020.

VERA, L. A. R.; GOSLING, M. S. Comportamento do consumidor na economia compartilhada no turismo: um estudo sobre o CouchSurfing e o AirBnb. Turismo em Análise, v. 29, n. 3, p. 447-467, 2018. Disponível em: http://www.spell.org.br/documentos/ver/55217/comportamento-do-consumidor-na-economia-compartilhada-no-turismo%E2%80%93um-estudo-sobre-o-couchsurfing-e-o-airbnb. Acesso em: 16 jun. 2020.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

..................................................................................................................................................................................................................................................................................