Política de gestão alimentar com aproveitamento de resíduos no Brasil

Marcio Henrique Pereira Ponzilacqua, Omar El Faro

Resumo


O presente artigo visa a apresentar propostas no âmbito da gestão alimentar concernentes a projetos solidários e, ao mesmo tempo, contribuir para a ampliação do debate sócio-jurídico no Brasil. A magnitude excepcional do problema da fome no mundo e do desperdício reivindica políticas de gestão alimentar urgentes, integrais e criativas. Os projetos solidários de gestão alimentar, especialmente o “Last Minute Market”, iniciado pela Universidade de Bolonha (Itália) podem servir de protótipo para projetos brasileiros similares. Implica, todavia, a inserção do tema em abordagens inter e transdisciplinares convergentes.  Há graves desafios que precisam de superação: 1. a mudança de padrões e mentalidades da gestão pública e privada; 2 a elaboração de novos marcos legislativos regulatório ou de hermenêuticas jurídicas consentâneas;  3. e a emergência de redes solidarísticas em favor de projetos comuns em torno do interesse coletivo e das minorias vulneráveis.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMO: B4; CIÊNCIAS AMBIENTAIS: B5; COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO: B5; ECONOMIA: B5; INTERDISCIPLINAR: B5; SOCIOLOGIA: B4. 

 

Publicação e Apoio:

 

 

RGP está indexada em:

 

Instituições de referência para a RGP: