IDENTIDADE E MEMÓRIA - ANTROPOLOGIA DAS ORGANIZAÇÕES: uma análise dos 20 anos do Tribunal Federal da 5ª Região IDENTITY AND MEMORY – ANTHROPOLOGY OF ORGANIZATONS: an analysis of 20 years of the Federal Court of the 5th region

Nancy Moreira de Barros Freitas, Sylvana Maria Brandao de Aguiar, Edson de Araújo Nunes

Resumo


A concepção precípua deste trabalho primou pela confluência entre a Gestão Pública e a Identidade Organizacional, a partir da ilação entre Memória, Identidade e História Oral. Nosso objeto de investigação é o Tribunal Regional Federal da 5ª Região em seus vinte anos de existência, dentro do processo de consolidação democrática no Brasil sob a égide da Constituição de 1988. Trata-se de uma pesquisa de natureza qualitativa, exploratória, bibliográfica, documental e de campo. Do ponto de vista teórico, fizemos convergir autores com reconhecimento acadêmico nas áreas de Gestão Pública, Reforma do Estado, Memória, História Oral e Cultura Organizacional; destacam-se, respectivamente, as contribuições de Bresser Pereira, Maria Tereza Sadek, Maurice Halbwachs, Jacques Le Goff, Paul Thompson, Clinfort Geertz, Sérgio Alves, Maria Tereza Fleury e Rosa Maria Fischer; de Pierre Bourdieu, foram fundamentais os referenciais de campo, sub campo e habitus. Para além de respaldar o cumprimento da legislação constitucional que regula o direito à memória, constitui-se um acervo inédito de áudio e vídeo que registrou, a partir de entrevistas semi estruturadas e orais, a memória coletiva de uma parcela significativa do referido tribunal, neste caso podendo-se afirmar que a construção de uma identidade coletiva institucional foi iniciada e, por conseguinte, a Justiça Federal Brasileira, ao perpetuar sua memória e permitir o acesso a ela por qualquer cidadão, caminha em direção a uma Justiça de maior alcance social.Palavras chave: memória, história oral, justiça social, identidade organizacional, cultura organizacional.
ABSTRACTThe most important conception of this work excelled in the confluence between the Public Management and the Organizational Identity, from the inference between Memory, Identity and Oral History. Our object of investigation is the Federal Court from the 5th Region, in its twenty years of existence, in the consolidation of the democracy under the auspices of the 1988 Constitution. It is a qualitative research, exploratory, bibliographical, documentary and field. From the theoretical point of view, we converged authors from Public Management, State Reform, Memory, Oral History and Cultural Organization; which can be highlight, respectively, Bresser Pereira, Maria Tereza Sadek, Maurice Halbwachs, Jacques Le Goff, Paul Thompson, Clinfort Geertz, Sergio Alves, Maria Tereza Fleury and Pierre Bourdieu, whose references of the field, sub field and habitus were fundamental. In addition to prop up the fulfillment of constitutional law that regulates the right to memory, it constitutes an unprecedented collection of audio and video recorded ,from semi-structured interviews, the collective memory of a significant portion of the court; in that case we can affirm the construction of a institutional collective identity was initiated, and thus the brazilian federal justice, when its memory started to be perpetuated and the access to it by any citizen was allowed, indicating a justice of greater range of social justice.
Key-words: memory, oral history, social justice, organizational identity, organizational culture.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMO: B4; CIÊNCIAS AMBIENTAIS: B5; COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO: B5; ECONOMIA: B5; INTERDISCIPLINAR: B5; SOCIOLOGIA: B4. 

 

Publicação e Apoio:

 

 

RGP está indexada em:

 

Instituições de referência para a RGP: