SUSTENTABILIDADE DE UMA COOPERATIVA DE CATADORES E A GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS NO DISTRITO FEDERAL

Luiz Fernando Macedo Bessa, Daniel Farias e Oliveira, Daniel Mendes Pinto, Gamael Chaebo, Rafael Liberal Ferreira de Santana, Simone Pereira Silva Bastos, Verônica Sanchez da Cruz Rios

Resumo


O objetivo deste artigo é identificar aspectos da sustentabilidade socioeconômica e institucional das cooperativas de catadores do Distrito Federal, com base nas categorias de sustentabilidade propostas por Jacobi e Besen (2006). Os resultados apontam que: (i) embora tenham proporcionado melhoria na qualidade de vida dos catadores, falta às cooperativas profissionalização da gestão, maior participação política de seus cooperados e diminuição de seu turnover; (ii) com relação à política de resíduos do governo, o  Governo do Distrito Federal está se adequando à Política Nacional de Resíduos Sólidos, mas esse objetivo exigirá o comprometimento de instituições parceiras, principalmente bancos, para o financiamento das ações propostas.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMO: B4; CIÊNCIAS AMBIENTAIS: B5; COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO: B5; ECONOMIA: B5; INTERDISCIPLINAR: B5; SOCIOLOGIA: B4. 

 

Publicação e Apoio:

 

 

RGP está indexada em:

 

Instituições de referência para a RGP: