Qualidade de vida do trabalho no setor público: diretrizes para a elaboração de um programa com base em uma experiência junto a um órgão da administração direta do estado de Minas Gerais

Élida Patrícia Souza, Antônio Luiz Marques, Maria Aparecida Muniz Jorge

Resumo


O propósito central deste artigo é avaliar o nível de qualidade de vida no trabalho (QVT) de servidores públicos e sugerir diretrizes para a elaboração de um programa de qualidade de vida. Para tanto, foi realizada uma pesquisa descritiva quantitativa em uma amostra de 54 servidores de um órgão da administração direta do estado de Minas Gerais, baseando-se no modelo de Hackman e Oldham, divulgado em 1975. Os resultados revelam que a variabilidade, a identidade e o significado das tarefas, a autonomia, os feedbacks intrínsecos e extrínsecos e o inter-relacionamento apresentaram pontuações acima da média. Enquanto a compensação apresentou escore abaixo da média. A título de conclusão, tem-se que os servidores pesquisados encontram-se satisfeitos com as tarefas que executam junto ao órgão, apresentando níveis de qualidade de vida adequados. Espera-se que tal trabalho sirva como parâmetro para demais organizações, no que tange à avaliação e melhoria da QVT

Texto completo:

PDF

Referências


BORGES, R. S. G. Investigando as relações entre política de recursos humanos e os constructos comprometimento

e qualidade de vida no trabalho. 148 f. Dissertação (Mestrado em Administração). Faculdade de Ciências Econômicas da

UFMG, Belo Horizonte: UFMG, 2005.

BRESSER PEREIRA, L.C.; SPINK, P. K. (Org.). Reforma do Estado e Administração Pública Gerencial. Rio de

Janeiro: Fundação Getúlio Vargas Editora. 1998.

HACKMAN, J. R.; OLDHAM, G.; JANSON, R.; PURDY K..A new strategy for job enrichment.California Management

Review, v. 17, n.4, p. 57-71, Summer, 1975.

HERZBERG, F.; MAUSNER, B.; SNYDERMAN, B. B..The motivation to work. 2. ed. New York: John Wiley,

HUSE, E.; CUMMINGS, T..Organization development and change.Saint Paul: West Publishing, 1985.

MASLOW, A.H..Motivation and personality.New York, USA: Harper, 1954.

MCGREGOR, D.. Os aspectos humanos da empresa. Lisboa: Clássica, 1960.

NADLER, D.; LAWLER, E..Quality of work life: perspectives and directions. Organization Dynamics, v. 11, p.

-30, Winter, 1983.

NEVES; F. S.; VILHENA R. M. P. A percepção dos servidores públicos mineiros frente à implementação da estratégia

governamental. In: XVII Congreso Internacional del CLAD sobre la Reforma del Estado y de la Administración

Publica, 2012, Cartagena, Colômbia. Anais. Cartagena, Colombia, 2012.

PAULA, A. P. P. Por uma nova gestão pública: limites e potencialidades da experiência contemporânea. Rio de

Janeiro: Editora FGV, 2007.

RIBEIRO, L. M.; CHAVES, L. S.; GAMA, M. A. A.; DIAS, M. A. M. Gestão de pessoas no governo de Minas

Gerais: panorama histórico e evolutivo a partir da implantação do Choque de Gestão. In: IV Congresso CONSAD de

Gestão Pública, 2011, Brasília. Anais. Brasília, 2011.

SAINSALIEU, R. Sociologia da empresa. Lisboa: Piaget, 1997.

SANT’ANNA, A. S.; KILIMNIK, Z. M.; MORAES, L. F. R..Antecedentes, origens e evolução do movimento em

torno da Qualidade de Vida no Trabalho. In: SANT’ANNA, A.S.; KILIMNIK, Z. M. (Orgs). Qualidade de Vida no Trabalho:

abordagens e fundamentos. Rio de Janeiro: Elsevier; Belo Horizonte: Fundação Dom Cabral, 2011.

WALTON, Richard E. Quality of Working Life: What is it? Sloan Management Review, 15, 1, pp. 11-21, 1973.

WESTLEY, W. A. Problems and solutions in the quality of working life. HumanRelations, v. 32, n. 2, p. 113-123,


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMO: B4; CIÊNCIAS AMBIENTAIS: B5; COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO: B5; ECONOMIA: B5; INTERDISCIPLINAR: B5; SOCIOLOGIA: B4. 

 

Publicação e Apoio:

 

 

RGP está indexada em:

 

Instituições de referência para a RGP: